No ar:
Buenas Tarde meu Santiago (1º parte) - Marco Antônio Nunes    17h00min às 18h00min

Ouvir!     

» Vida / Estilo » Comportamento


19/01/2018 | 14h20min

Nomes que estão sendo cada vez menos usados

Será que o seu está na lista

Dentre os nomes mais registrados na capital paulista em 2017 estão Alice e Miguel. Foto: DivulgaçãoDentre os nomes mais registrados na capital paulista em 2017 estão Alice e Miguel. Foto: Divulgação

Escolher o nome do bebê é uma das decisões mais importantes tomadas pelos papais. Alguns deles passam a vida inteira idealizando como os filhos se chamarão, outros fazem homenagens aos entes queridos ou aos ídolos, e a época em que a criança nasce também acaba influenciando em seu nome de batismo.

 

É comum que várias pessoas da mesma idade tenham nomes iguais ou similares, pois com o passar dos anos alguns nomes viram moda e outros entram cada vez mais em desuso.

 

Um levantamento da Arpen/SP (Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo) apontou quais nomes foram os mais populares de 2017 na cidade e no Estado de São Paulo, em contraponto, também apurou quais foram os menos registrados ao longo do ano. Saiba mais:

 

Nomes menos usados em 2017

 

Dentre os nomes mais registrados na capital paulista em 2017 estão Alice e Miguel, sendo este último o mais popular dos últimos sete anos entre os meninos.

 

A pesquisa também revelou uma vasta sequência de nomes que receberam apenas um registro cada em todo o Estado de São Paulo. Muitos deles fizeram sucesso em outras épocas mas, atualmente, estão cada vez mais esquecidos pelos papais. Veja quais são alguns deles:

 

Adalberto
Adolfo
Clóvis
Edvaldo
Ivan
Newton
Sheila
Terezinha
Virginia

 

Para quem está procurando um nome diferente que ainda não é "modinha", vale se inspirar nessas opções!


Veja também:


19/06/2019 | 10h57min

» Saúde: Os benefícios da caminhada para a saúde

17/06/2019 | 15h12min

» #aguanaboca: Bolo de bergamota simples

14/06/2019 | 16h10min

» #aguanaboca: Bolinhos de fubá da vovó


Comentários:


Voltar ao topo