No ar:
Campo e Lavoura - Rede Gaúcha Sat    05h00min às 06h00min

Ouvir!     

» Vida / Estilo » #ficaadica


27/12/2019 | 12h55min

Dicas para proteger seu pet do barulho dos fogos de artifício

Para abafar o som dos fogos você pode colocar a TV ou o rádio no volume alto

Tente deixar ele bem tranquilo. Foto: DivulgaçãoTente deixar ele bem tranquilo. Foto: Divulgação

Os fogos de artifício, artefato usado para encantar e divertir as pessoas, causa efeitos totalmente diferentes (e negativos) nos animais de estimação. Para os tutores de cães e gatos, a queima de fogos costuma ser preocupante, porque o barulho e o clarão provocados pelos rojões assustam os pets, até mesmo aqueles mais corajosos e confiantes.

 

O medo de fogos de artifício é muito comum nos cães e ocorre porque eles possuem a capacidade auditiva quatro vezes maior do que a do seres humanos. Portanto, para os cachorros, um simples ruído se torna um barulho muito forte e ensurdecedor. A queima de fogos na virada do ano é um verdadeiro bombardeio para eles, por isso ficam tão amedrontados.

 

Alguns tentam fugir de casa, outros procuram um lugar para esconder, e há aqueles que ficam agressivos. Mas não são apenas os cães que sofrem com os rojões. Os gatos também têm medo do barulho porque são animais que gostam da rotina e tranquilidade. O som fora do habitual provocado pelos fogos de artifício faz com que os felinos fiquem transtornados e tenham reações como as dos cães.

 

Existem algumas medidas que podem ser tomadas pelo tutores para minimizar o sofrimento dos pets por causa da queima de fogos. É claro que cada animal reage de um jeito ao barulho, por isso é importante não ignorar os sinais que ele apresenta quando está com medo, como correr para debaixo da cama, se esconder entre as pernas do seu dono, latir ou miar sem parar, e começar a tremer e o coração ficar acelerado. O pavor que cães e gatos sentem podem causar problemas sérios a eles. Então, para ajudar seu amigo de quatro patas a ter uma noite de Réveillon tranquila, confira algumas dicas:

 

- Não leve seu cão ou gato para um local onde haverá queima de fogos (dica óbvia, mas necessária). O ideal é que ele fique em casa e seja mantido em segurança até que termine a soltura dos rojões.

 

- Feche bem as portas e janelas para evitar que o animal fuja. Ao correr desesperadamente por causa do barulho, ele pode acabar se machucando.

 

- Para abafar o som dos fogos você pode colocar a TV ou o rádio no volume mais alto; ligar o ventilador ou outro aparelho que faça algum ruído que disfarce o barulho dos rojões.

 

- Crie um refúgio para que o animal possa se esconder. Deve ser um espaço onde ele vai se sentir seguro e não tenha risco de se machucar. Coloque água, comida e o brinquedo favorito perto do seu pet para que ele fique mais confortável.

 

- Tire a coleira do seu cão ou gato. Em função do medo provocado pelo barulho dos fogos, uma reação instintiva do animal é sair correndo, em desespero. Se ele estiver com a coleira, pode não conseguir se soltar e acabar se enforcando.

 

- Se houver mais de um animal na casa, deixe-os separados. O estresse causado pela queima de fogos pode ocasionar brigas entre os pets e, consequentemente, fazer com que eles se machuquem.

 

Em casos mais extremos - cães e gatos que ficam aterrorizados com o barulho dos fogos de artifício -, é interessante que o tutor converse com o médico veterinário de confiança. O profissional pode indicar algum medicamento que ajude o pet a ficar mais calmo na noite de Réveillon. Lembre-se: somente dê um medicamento ao animal com a prescrição do médico veterinário.

 

Independente da dica que será seguida, o mais importante é não forçar o seu pet a fazer algo que ele não queira. Faça o possível para protegê-lo e ajudá-lo a passar a virada de ano com tranquilidade.


Veja também:


23/10/2020 | 11h22min

» #aguanaboca: Bolinho de chuva com banana

22/10/2020 | 09h29min

» #aguanaboca: Pudim de leite condensado com creme de leite

20/10/2020 | 15h15min

» Saúde: Médico aponta que metabolismo lento não é o único grande vilão do emagrecimento


Comentários:


Voltar ao topo