No ar:
Plantão Gaúcha - Rede Gaúcha Sat    00h00min às 04h59min

Ouvir!     

» Vida / Estilo » Beleza


11/07/2023 | 10h04min

Coceira e dermatite: descubra como o shampoo a seco pode danificar seu cabelo

Tricologista Viviane Coutinho alerta quais riscos o produto traz para a saúde capilar e diz: “Nada substitui a água”

Viviane Coutinho, Foto: DivulgaçãoViviane Coutinho, Foto: Divulgação

Praticidade. Muitas pessoas atribuem essa característica ao shampoo a seco e, por isso, acabam fazendo uso do produto de forma regular sempre que precisa ter os cabelos aparentemente limpos. Todos sabemos que o processo natural é lavar com água, shampoo e condicionador, mas nem sempre a rotina agitada nos permite parar um pouco para dedicar nosso tempo a isso.

 

Segundo a tricologista Viviane Coutinho, que é docente da ABT (Academia Brasileira de Tricologia) e CEO do Instituto VIC, o shampoo a seco não é uma substituição natural da clássica água.

 

“Trata-se de um pó que é liberado em forma de spray e que revitaliza a aparência e o odor das madeixas. É bastante usado no inverno, já que as pessoas tendem a lavar os fios com menor frequência nesse período, mas nada substitui água, shampoo líquido e condicionador”, diz.

 

Entretanto, mesmo que seja uma ajuda de grande valia para aqueles que já são usuários assíduos, a especialista alerta os riscos: “Para aplicar esse produto, é necessário esfregar uma toalha na cabeça para remover as partículas esbranquiçadas. Logo, seu uso contínuo pode danificar os fios e fazer com que substâncias sólidas permaneçam ou se depositem no couro cabeludo e nos fios, o que causa coceira e dermatite. Além disso, não aconselho utilizar se a pele do couro cabeludo não estiver saudável, evitando qualquer tipo de irritação ou alergia. Isso se aplica principalmente se houver uma descamação ativa”.

 

Viviane alerta que o shampoo a seco não deve ser usado em excesso. No máximo, uma vez por semana: “Esse já é um número mais do que aceitável. É fundamental saber que é algo paliativo e não habitual. Inclusive, após seu uso, pode ser necessário usar produtos de limpeza mais potentes para higienizar a área. Indico substâncias naturais,como um peeling com óleo de melaleuca ou shampoos mais limpantes, que arrastem a sujidade e equilibre a microbiota do couro cabeludo, evitando possíveis disfunções capilares”, finaliza.


Veja também:


19/05/2024 | 12h55min

» : Hérnia de disco tem cura? Entenda a condição que afeta a coluna

15/05/2024 | 09h44min

» : Água com canela emagrece? Descubra benefícios e efeitos da bebida no corpo

15/05/2024 | 09h27min

» : Quais os benefícios de beber um copo de água morna de limão com uma pitada de sal


Comentários:


Voltar ao topo