No ar:
Plantão Gaúcha - Rede Gaúcha Sat    22h00min às 23h59min

Ouvir!     

» Vida / Estilo » #ficaadica


02/03/2019 | 16h26min

Carnaval: como não deixar a ressaca atrapalhar a folia

Não vale perder as comemorações e sofrer com sintomas causados pela ingestão de álcool

Foto: Divulgação/ AdobeStock Foto: Divulgação/ AdobeStock

Já no ritmo de feriado, e do Carnaval, muita gente está aproveitando os dias de folga. Seja em casa, no litoral ou no interior, as comemorações não param e, muitas delas, vêm acompanhadas de uma cerveja, drinques e outras bebidas alcoólicas. Mas, depois de muita festa, é importante pensar na chamada ressaca.

 

Sintomas comuns após a ingestão exagerada de bebidas alcoólicas são as dores de cabeça, sensibilidade à luz, enjoo e vômito, falta de apetite e sede. De acordo com o cardiologista Luiz Bettini, professor do curso de Medicina da Universidade Positivo, os efeitos são causados por conta da absorção do álcool no organismo. "Para metabolizar o álcool, diversos órgãos do corpo, principalmente o fígado e o pâncreas, precisam trabalhar mais, causando os sintomas conhecidos da ressaca", explica.

 

Outro efeito muito conhecido após a ingestão de bebidas alcoólicas é o aumento da necessidade de urinar. Esse sintoma é explicado pelo estímulo causado pelo álcool na diurese. "Quando a pessoa ingere altas doses de álcool, a bebida aumenta a vontade de ir ao banheiro e, não ocorrendo a ingestão adequada de líquidos, isso acelera o risco de desidratação", conta Bettini.

 

A glicose também deve ser um ponto de atenção ao ingerir álcool. "A metabolização do etanol sobrecarrega as células do fígado, que acabam deixando de lado a produção de glicose e aumentam o risco de hipoglicemia", explica Bettini. De acordo com o professor, o ideal, ao ingerir álcool, é não ultrapassar mais de dois drinques por dia. “A ingestão moderada corresponde a 30 ml de álcool, sendo, em média, 720 ml de cerveja, 300 ml de vinho ou 60 ml de uísque 100% puro”, ressalta.

 

E como evitar ou curar todos esses sintomas? Seguem algumas dicas do cardiologista e professor da Universidade Positivo, Luiz Bettini:

 

Beba bastante água intercalando com a ingestão de álcool e também durante a ressaca.
Tome suco natural de frutas: um copo de suco de laranja, por exemplo, contém frutose, açúcar que ajuda o corpo a eliminar o álcool.
Repouso. Descansar bastante. A maioria das ressacas some dentro de 24 horas.
Azeite. Nos países do Mediterrâneo, um remédio popular é tomar uma colher de azeite de oliva antes de beber, para diminuir a absorção do álcool. Mas é preciso cuidado, pois a gordura pode levar ao desenvolvimento de outras doenças.
Uma das práticas adotadas em Prontos Socorros para tratar a intoxicação por álcool é a ingestão de compostos de carvão. Comer uma fatia de torrada queimada funciona como uma versão muito mais leve desse tratamento.
O principal conselho para evitar a ressaca é: beba com moderação!


Veja também:


22/05/2019 | 12h05min

» : Sem glúten: aprenda a receita de bolinho de chuva

19/05/2019 | 14h41min

» #ficaadica: Bolo de Laranja, Limão e Bergamota

10/05/2019 | 13h28min

» Moda: Melissa lança sapatilhas inspiradas em capas de garrafões de vinho da colonia


Comentários:


Voltar ao topo