No ar:
Plantão Gaúcha - Rede Gaúcha Sat    00h00min às 04h59min

Ouvir!     

» Vida / Estilo » Saúde


14/02/2022 | 08h47min

Além de perder peso: 6 razões para ir ao nutricionista

Consultas ajudam no rendimento esportivo e aspectos da saúde como um todo, destaca nutricionista Dani Borges

 

Frequentemente os profissionais de nutrição são erroneamente associados apenas com a perda e ganho de peso. Todavia, a atuação dos nutricionistas vai muito além do controle da massa corporal. Confira 5 motivos para ter consultar o nutricionista e garantir que a sua saúde esteja em dia. 

 

1. Deficiências nutricionais

 

A deficiência de nutrientes como a vitamina D, ferro e zinco, dentre outros, causa anemia - uma doença mais comum do que se imagina. Alguns dos sintomas são fraqueza, sonolência, tontura, palidez e cansaço generalizado. Muitas pessoas não têm o costume de realizar exames de rotina para consultar como estão seus nutrientes, que são como combustíveis para o corpo, todavia, isso é essencial para o funcionamento do organismo. 

 

De acordo com a nutricionista Dani Borges: “a anemia é quadro clínico muito comum e que pode causar danos severos ao corpo e qualidade de vida quando não tratada. Uma dieta desequilibrada, cirurgias, perda expressiva de sangue e também a predominância de consumo de alimentos processados, são fatores de risco que podem desencadear essa doença”, pontua a nutricionista.  

 

2. Reeducação alimentar

 

Que tal cuidar da sua dieta antes que ela custe um problema de saúde? Reeducação alimentar é o ato de modificar hábitos alimentares e comportamentos com relação à alimentação. Essa prática visa solucionar doenças, emagrecer ou até mesmo evitar o “efeito sanfona”, que consiste em perda e ganho de peso recorrente. 

 

3. Plano alimentar personalizado

 

Na consulta, você irá contar ao nutricionista como é a sua vida, para assim, obter um plano alimentar desenvolvido especialmente para você: “o mais importante de tudo, é que durante a consulta o nutricionista monte uma dieta especializada de acordo com as particularidades do paciente, considerando a sua rotina, disponibilidade e preferências alimentares. Assim, essa pessoa irá de fato seguir essa dieta”, informa a nutricionista Dani Borges

 

4. Alteração brusca na dieta

 

Se você optou por se tornar vegetariano, vegano ou deve adotar uma dieta restritiva por condições de saúde, como a doença celíaca que exige excluir o glúten da dieta, por exemplo, busque um nutricionista: “independente da razão, alterações radicais na dieta devem ser acompanhadas por um especialista em nutrição para evitar um déficit nutricional (anemia) e para elaborar um cardápio diário capaz de suprir de forma saudável as necessidades do corpo do paciente”, adverte a nutricionista Dani Borges

 

5. Suplementação e treinos rigoroso

 

Consumir suplementos por conta própria pode ser altamente prejudicial à saúde: “o uso inapropriado de suplementos pode desencadear uma série de problemas, como arritmia cardíaca, alteração da pressão arterial, insônia, sonolência e até mesmo ansiedade”, alerta Dani Borges

 

Antes de prescrever a suplementação, o nutricionista também irá consultar o histórico de saúde do indivíduo: “A maltodextrina, por exemplo, é muito utilizada. Entretanto, é contraindicada para quem tem diabetes”, afirma Dani Borges

 

Além disso, se você começou a treinar agora, pode ser que seja a hora de alterar a sua dieta. Para obter bom desempenho durante as atividades físicas e consequentemente alcançar os resultados esperados, é essencial adequar o seu prato de acordo com as calorias gastas no treino.

 

6. Consultas podem ser feitas de forma remota 

 

Agora que você já tem diversos motivos para ir ao nutricionista, saiba que isso pode ser mais fácil do que você imagina: é possível consultar um nutricionista de forma remota. 

 

A consulta remota é tão eficiente quanto a consulta presencial. O profissional de nutrição pode solicitar os exames necessários de forma remota e em seguida, é só agendar o seu exame e se dirigir ao laboratório com a guia feita pelo nutricionista.

Frequentemente os profissionais de nutrição são erroneamente associados apenas com a perda e ganho de peso. Todavia, a atuação dos nutricionistas vai muito além do controle da massa corporal. Confira 5 motivos para ter consultar o nutricionista e garantir que a sua saúde esteja em dia. 

 

1. Deficiências nutricionais

 

 

A deficiência de nutrientes como a vitamina D, ferro e zinco, dentre outros, causa anemia - uma doença mais comum do que se imagina. Alguns dos sintomas são fraqueza, sonolência, tontura, palidez e cansaço generalizado. Muitas pessoas não têm o costume de realizar exames de rotina para consultar como estão seus nutrientes, que são como combustíveis para o corpo, todavia, isso é essencial para o funcionamento do organismo. 

 

 

De acordo com a nutricionista Dani Borges: “a anemia é quadro clínico muito comum e que pode causar danos severos ao corpo e qualidade de vida quando não tratada. Uma dieta desequilibrada, cirurgias, perda expressiva de sangue e também a predominância de consumo de alimentos processados, são fatores de risco que podem desencadear essa doença”, pontua a nutricionista.  

 

 

2. Reeducação alimentar

 

 

Que tal cuidar da sua dieta antes que ela custe um problema de saúde? Reeducação alimentar é o ato de modificar hábitos alimentares e comportamentos com relação à alimentação. Essa prática visa solucionar doenças, emagrecer ou até mesmo evitar o “efeito sanfona”, que consiste em perda e ganho de peso recorrente. 

 

 

3. Plano alimentar personalizado

 

 

Na consulta, você irá contar ao nutricionista como é a sua vida, para assim, obter um plano alimentar desenvolvido especialmente para você: “o mais importante de tudo, é que durante a consulta o nutricionista monte uma dieta especializada de acordo com as particularidades do paciente, considerando a sua rotina, disponibilidade e preferências alimentares. Assim, essa pessoa irá de fato seguir essa dieta”, informa a nutricionista Dani Borges

 

 

4. Alteração brusca na dieta

 

 

Se você optou por se tornar vegetariano, vegano ou deve adotar uma dieta restritiva por condições de saúde, como a doença celíaca que exige excluir o glúten da dieta, por exemplo, busque um nutricionista: “independente da razão, alterações radicais na dieta devem ser acompanhadas por um especialista em nutrição para evitar um déficit nutricional (anemia) e para elaborar um cardápio diário capaz de suprir de forma saudável as necessidades do corpo do paciente”, adverte a nutricionista Dani Borges

 

 

5. Suplementação e treinos rigoroso

 

 

Consumir suplementos por conta própria pode ser altamente prejudicial à saúde: “o uso inapropriado de suplementos pode desencadear uma série de problemas, como arritmia cardíaca, alteração da pressão arterial, insônia, sonolência e até mesmo ansiedade”, alerta Dani Borges

 

 

Antes de prescrever a suplementação, o nutricionista também irá consultar o histórico de saúde do indivíduo: “A maltodextrina, por exemplo, é muito utilizada. Entretanto, é contraindicada para quem tem diabetes”, afirma Dani Borges

 

 

Além disso, se você começou a treinar agora, pode ser que seja a hora de alterar a sua dieta. Para obter bom desempenho durante as atividades físicas e consequentemente alcançar os resultados esperados, é essencial adequar o seu prato de acordo com as calorias gastas no treino.

 

 

6. Consultas podem ser feitas de forma remota 

 

 

Agora que você já tem diversos motivos para ir ao nutricionista, saiba que isso pode ser mais fácil do que você imagina: é possível consultar um nutricionista de forma remota. 

 

 

A consulta remota é tão eficiente quanto a consulta presencial. O profissional de nutrição pode solicitar os exames necessários de forma remota e em seguida, é só agendar o seu exame e se dirigir ao laboratório com a guia feita pelo nutricionista.

 


Veja também:


21/05/2024 | 16h57min

» : Vacina segue liberada nas unidades de Saúde de Santiago

19/05/2024 | 12h55min

» : Hérnia de disco tem cura? Entenda a condição que afeta a coluna

17/05/2024 | 16h32min

» : Saúde define estratégia para vacinação em abrigos no Rio Grande do Sul


Comentários:


Voltar ao topo