No ar:

Ouvir!     

» Vida / Estilo » Saúde


21/12/2020 | 16h21min

Alimentação adequada é uma grande aliada para portadores de HIV

Nutricionista Fernanda Ereno, diz que uma nutrição adequada vai contribuir para aumento dos níveis das células de defesa

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

Uma nutrição adequada vai contribuir para aumento dos níveis das células de defesa, tão importantes para o organismo. A observação foi feita pela nutricionista Fernanda Ereno em atenção a pessoa portadora de HIV. Comenta que alimentar-se corretamente favorece a absorção intestinal dos nutrientes e a diminuição dos prejuízos causados pelos sintomas gastrointestinais como diarreias e vômitos. 

 

Fernanda destaca a necessidade de cuidados e higiene com os alimentos para que fiquem bem seguros e não provoquem estes sintomas.

 

 Para uma alimentação saudável as pessoas, e em especial as portadoras de HIV devem ingerir todos os grupos alimentares; arroz, aveia, batata, feijão, ervilha, lentilha, carnes ( brancas e vermelhas) frutas, leite e seus derivados e vegetais. Explica que a digestão precisa de cada grupo alimentar para  ter os nutrientes necessários e garantir melhor funcionamento do organismo.

 

A nutricionista  lembrou que a ingestão dos líquidos também é necessária e a água é  o mais importante deles. Além de permitir o bom funcionamento dos órgãos evita a desidratação. A presença de fibras na alimentação  , geralmente presente nas frutas e vegetais é outro fator considerável. As fibras atuam desde a regulação do intestino até a prevenção de doenças.

 

A preocupação maior com os portadores de HIV está relacionada às doenças oportunistas, por isso é importante cuidar bem da imunidade. “Para garantir um estado de saúde seguro é preciso se alimentar bem e corretamente”, conclui a nutricionista.

 


Veja também:


30/07/2021 | 09h43min

» Saúde: CNI: 90% não fazem questão de escolher marca de vacina

29/07/2021 | 12h18min

» Covid 19|: Unidades de Saúde vacinam pessoas de 30 anos a partir desta sexta

28/07/2021 | 15h24min

» Saúde: Adolescentes de 12 a 17 com comorbidades estão sendo vacinados


Comentários:


Voltar ao topo