No ar:
Buenas Tarde meu Santiago (1º parte) - Marco Antônio Nunes    17h00min às 18h00min

Ouvir!     

» Notícias »


16/03/2020 | 13h29min

Coronavírus: Gauchão vai parar por 15 dias

Decisão da FGF foi tomada em reunião com dirigentes dos clubes em Porto Alegre

Reunião ocorreu na sede da FGF em Porto Alegre. Foto: Alina SouzaReunião ocorreu na sede da FGF em Porto Alegre. Foto: Alina Souza

Nesta segunda-feira (16) a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) decidiu paralisar o Gauchão por 15 dias. Uma reunião com dirigentes dos clubes do campeonato foi realizada hoje em Porto Alegre para discutir os efeitos do coronavírus. 

 

"Após uma reunião com membros da primeira divisão e integrantes da Divisão de Acesso, decidimos não apenas suspender o Gauchão, como também toda e qualquer atividade do futebol gaúcho nos próximos 15 dias. As competições que não iniciaram terão o seu começo prorrogado. A partir daí, nos reuniremos novamente e tomaremos uma nova decisão com a ajuda de um infectologista que a Federação está trazendo", relatou o presidente da FGF, Luciano Hocsmann. 

 

Hocsmann explicou que não está previsto o pagamento de novas cotas aos clubes que integram a primeira divisão do futebol gaúcho. "Eles têm que entender que não são apenas os clubes que perdem financeiramente, a Federação também é atingida. Tenho certeza de que a CBF ponderou esta questão financeira. Essa é a menor questão em que a gente precisa pensar. Nós temos que agir com responsabilidade e cautela", resumiu o dirigente.

 

A possibilidade de cancelamento do Gauchão é uma hipótese que existe dentro da FGF. "Não se pode descartar isso porque não sabemos como estará a situação nos próximos dias, se melhor ou pior. Não sabemos se teremos datas. Na parte da Divisão de Acesso nós teríamos como agilizar os jogos", ponderou.

 

A realização de treinamentos durante este período de suspensão do Campeonato Gaúcho caberá aos clubes, segundo Hocsmann. "Até estive conversando isso com o presidente do Sindicato dos Atletas porque os treinos são quase como uma situação de jogo, só que sem público. Daí é uma decisão particular de cada equipe, de como irá se organizar em relação a isso", explicou.   


Veja também:


01/04/2020 | 16h58min

» Imagem: A cena mais esperada dos últimos dias: a chegada da chuva

01/04/2020 | 16h21min

» Política: Senado aprova PL que dispensa atestado médico para trabalhadores com suspeita de coronavírus

01/04/2020 | 15h46min

» Solidariedade: Quer ajudar: conheça algumas campanhas em andamento


Comentários:


Voltar ao topo