No ar:
Ponto de Vista - Jones Diniz    10h00min às 12h00min

Ouvir!     

» Geral » Saúde


30/01/2020 | 10h54min

Vacina desenvolvida nos EUA poderá impedir propagação do coronavírus

Dentro de poucos meses, produto poderá começar a ser testado

Cientistas norte-americanos trabalham para desenvolver a vacina que poderá barrar o coronavírus que, até o momento, já infectou quase 8 mil pessoas em vários países e matou quase duas centenas de pessoas. Se tudo correr bem, dentro de poucos meses a vacina poderá começar a ser testada.

 

O laboratório da farmacêutica Inovio, na cidade de San Diego, na Califórnia, é neste momento um dos locais onde a vacina está sendo desenvolvida. Os cientistas da Inovio esperam ter o produto pronto para ser testado em humanos no início do verão e já lhe deram um nome: “INO-4800”.

 

O fato de as autoridades chinesas terem sido rápidas ao divulgar o código genético do vírus ajudou os cientistas a determinar a origem, as mutações que pode sofrer à medida que o surto se desenvolve e a perceber a melhor forma de proteger a população mundial do contágio.

 

“Assim que a China forneceu a sequência do DNA do vírus, conseguimos colocá-lo na tecnologia dos nossos computadores e desenvolver o protótipo de uma vacina em apenas três horas”, explicou à BBC Kate Broderick, vice-presidente de Pesquisa e Desenvolvimento da Inovio.



Caso os testes iniciais sejam bem-sucedidos, serão feitos testes em maior escala, principalmente na China, o que pode ocorrer até o fim deste ano. Se a cronologia prevista pela Inovio se confirmar, esta será a vacina desenvolvida e testada mais rapidamente em um cenário de surto.

 

Da última vez que um vírus semelhante surgiu, em 2002 – a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars) -, a China demorou a partilhar informações com o mundo e, por isso, a epidemia já estava perto do fim quando uma vacina foi desenvolvida.


Veja também:


19/09/2020 | 07h38min

» Ciência: Fapergs divulga vencedores do Prêmio Pesquisador Gaúcho

19/09/2020 | 07h33min

» Agricultura: Projeto pretende resgatar e conservar parte da diversidade genética da erva-mate no RS

19/09/2020 | 07h26min

» Pandemia: Vacina contra Covid-19 deve estar disponível no começo de 2021, diz presidente da Anvisa


Comentários:


Voltar ao topo