No ar:
Buenas Tarde meu Santiago (1º parte) - Marco Antônio Nunes    17h00min às 18h00min

Ouvir!     

» Geral » Internacional


31/10/2020 | 16h24min

Turquia mobiliza todos os meios na busca de sobreviventes

Terremoto atingiu partes do país e da Grécia nesta sexta-feira

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que o Estado turco mobilizou todos os meios e instituições para resgatar sobreviventes e auxiliar os afetados pelo terremoto de 6,6 graus na escala Richter que atingiu partes do país e da Grécia nesta sexta-feira (30).

 

“Desde o primeiro momento, mobilizamos todos nossos meios para concluir os esforços de resgate o mais rápido possível e para ajudar a todos os afetados”, disse Erdogan ao discursar durante a cerimônia de entrega de um prêmio científico.

 

O epicentro do forte tremor de terra ocorreu no Mar Egeu, a cerca de 10 quilômetros de profundidade. Além de criar maremotos nas regiões costeiras e arredores das ilhas gregas, o terremoto atingiu a cidade litorânea de Esmirna, na Turquia, causando inundações, destruindo prédios inteiros e matando pelo menos 25 pessoas. Algumas agências de notícias falam em 26 vítimas.

 

Equipes de resgate turcas continuam em busca de sobreviventes em meio aos escombros. De acordo com Erdogan, em Esmirna, os trabalhos estão concentrados em 17 edifícios, mas há equipes atuando também em outras localidades, como Aydin.

 

“A Autoridade de Gestão de Desastres e Emergências (do inglês, Afad, do Ministério do Interior); as forças de segurança, as unidades de saúde e outros funcionários públicos relevantes estão cumprindo abnegadamente seus deveres”, acrescentou o presidente turco, manifestando solidariedade às famílias afetadas, desejando rápida recuperação aos feridos e agradecendo aos países que ofereceram ajuda humanitária.

 

EBC


Veja também:


04/12/2020 | 12h25min

» Economia: O gás de cozinha está mais caro

04/12/2020 | 11h51min

» Agenda: Casa do Artesão de Santiago e Projeto Taifa realizam a Feira Natalina!

04/12/2020 | 10h07min

» Segurança: Alunas criam cartilha sobre a violência contra a mulher


Comentários:


Voltar ao topo