No ar:
Sábado Sertanejo - Jones Diniz    16h00min às 18h00min

Ouvir!     

» Geral » Trânsito


28/05/2020 | 15h06min

Trânsito na Rua dos Poetas volta a ser como antes a partir de 7 de junho

Proposta foi levada ao CMT pelo secretário de Obras e Viação, Matheus Neis. A justificativa é simples: não houve adesão dos motoristas

Motoristas não  aderiram à ideia. Foto: Ieda BeltrãoMotoristas não aderiram à ideia. Foto: Ieda Beltrão

O Conselho Municipal de Trânsito (CMT) esteve reunido na tarde desta quinta-feira (28) onde decidiu, por unanimidade, que a partir do dia 7 de junho a Rua dos Poetas e os cruzamentos com Benjamin Constant e Getúlio Vargas voltarão a ser como antes das mudanças aplicadas na última semana de 2019.

 

Entenda

 

A preferência na esquina da Rua dos Poetas com a Benjamin Constant (lojas Tevah e Virtual Móveis) volta a ser de quem trafega pela Venâncio Aires.

 

O mesmo acontecerá na esquina do Calçadão (Deltassul, Farmácias Fronteira e São João). Em dezembro a preferência passou a ser de quem trafegava pela Getúlio Vargas. A partir do dia 7, um domingo, a preferencial volta a ser do veículo que circular pela Venâncio Aires (Rua dos Poetas).

 

A proposta foi levada ao CMT pelo secretário de Obras e Viação, Matheus Neis. A justificativa é simples: não houve adesão dos motoristas.

 

"Apesar de acreditar que essa seria a solução, constatamos que os motoristas não aderiram à ideia e esse trecho gerou conflitos", explicou Neis.

 

Além da baixa adesão e dos conflitos, engarrafamentos gerados em horários de pico também foram levados em consideração na hora da opção por retomar o tráfego no modelo anterior.

 

A data das mudanças foi escolhida para permitir ampla divulgação e adequação da sinalização no trecho.


Veja também:


11/07/2020 | 13h37min

» Coronavírus: Santiago registra neste sábado, três casos novos de covid-19, chegando a 158

11/07/2020 | 12h42min

» Coronavírus: Santiago registra primeira morte por covid - 19

11/07/2020 | 08h53min

» Polícia: Foragido é preso pela Brigada Militar na praça Moisés Viana


Comentários:


Voltar ao topo