No ar:
Santiago Atualidade - Paulo Pinheiro    10h00min às 11h25min

Ouvir!     

» Geral » Agricultura


21/07/2019 | 13h40min

Trigo tem plantio finalizado na maior parte das regiões do Rio Grande do Sul

Lavoura de trigo em desenvolvimento na região de Santa Rosa - Foto: José Schafer / Divulgação EmaterLavoura de trigo em desenvolvimento na região de Santa Rosa - Foto: José Schafer / Divulgação Emater

O plantio do trigo está praticamente concluído no Rio Grande do Sul, restando 2% da área prevista para esta safra no Corede Campos de Cima da Serra, cujo plantio se estende até 20 de agosto, conforme zoneamento agrícola de risco climático. Nesse Corede, responsável por 4% da área de trigo no Estado, destacam-se pela área cultivada os municípios de Muitos Capões (13 mil hectares), Vacaria (6 mil hectares), Esmeralda (2.500 hectares) e Campestre da Serra (1.500 hectares); juntos, correspondem a 76,6% da área de trigo estimada para a região.

 

De acordo com o Informativo Conjuntural divulgado pela Emater/RS-Ascar nesta quinta-feira (18/7), a área cultivada com trigo nesta safra é de 739,4 mil hectares, sendo as maiores produtoras as regiões de Ijuí, que engloba os Coredes Alto Jacuí, Celeiro e Noroeste Colonial, e de Santa Rosa, Coredes Fronteira Noroeste e Missões, com 30 e 27% da área de trigo no Estado. Em alguns municípios na região de Ijuí, o zoneamento para plantio do trigo se estende até 20 de julho para cultivares tardias. O clima nos últimos períodos foi favorável ao desenvolvimento da cultura, coincidindo com o estágio inicial de perfilhamento.

 

O plantio da canola está encerrado no RS e nesta safra atinge 32,7 mil hectares, com rendimento médio projetado em 1.258 quilos por hectare. As principais regiões da Emater/RS-Ascar produtoras do grão são Santa Rosa (34,2% da área com canola no Estado), Ijuí (22% da área), Santa Maria (16%) e Bagé (13,4%).

 

Na região de Santa Rosa, 18% das lavouras de canola estão em desenvolvimento vegetativo, 49% em floração e 33% em início de formação do grão. Algumas lavouras foram atingidas por geadas, provocando o abortamento das flores, o que poderá acarretar redução no rendimento. Alguns produtores relataram que não realizaram adubação de cobertura devido à baixa umidade e outros informaram não terem obtido o resultado esperado em função da ausência de chuva após essa prática.

 

Na cevada, a área estimada no RS é de 42,4 mil hectares, com rendimento médio de 2.073 quilos por hectare. Na regional da Emater/RS-Ascar de Ijuí (22,4% da área no Estado), a cultura apresenta bom desenvolvimento inicial e boa densidade de plantas. A maioria das lavouras encontra-se em estágio vegetativo e uma pequena parte delas, em início da floração. De modo geral, as lavouras apresentam boa sanidade.

 

A área estimada para o plantio de aveia branca para grão no Estado é de 299,86 mil hectares, com produtividade prospectada de 2.006 quilos por hectare. Na região de Ijuí, responsável por 37,1% da área cultivada com aveia branca no Estado, a cultura entra para o estádio reprodutivo. Há preocupação dos produtores com as áreas em início de formação de grãos, devido a possíveis danos ocasionados pelas fortes geadas ocorridas, mas até o momento as plantas não apresentaram danos. O tempo frio e seco contribui para a redução do ataque de lagartas.


Veja também:


17/08/2019 | 10h40min

» Economia: Desigualdade de renda no país chega ao 17° trimestre consecutivo de alta, revela FGV

17/08/2019 | 10h39min

» Economia: Caixa e Banco do Brasil iniciam pagamento de cotas do PIS/Pasep

17/08/2019 | 07h29min

» Tráfico: Brigada Militar prende trio por tráfico de drogas e posse irregular de arma de fogo


Comentários:


Voltar ao topo