No ar:
Campo a Fora - Odilon Ramos    05h00min às 07h00min

Ouvir!     

» Geral » Educação


22/12/2021 | 15h13min

“Tivemos que nos adaptar de uma hora para outra”, diz secretária sobre educação durante a pandemia

Mara Rebelo, foi a convidada da última edição de 2021 do “Conversas com o Parlamento”

Mara Rebelo na companhia dos vereadores. Foto: Júlio Martins/DivulgaçãoMara Rebelo na companhia dos vereadores. Foto: Júlio Martins/Divulgação

A secretária de Educação, Mara Rebelo, foi a convidada da última edição de 2021 do “Conversas com o Parlamento”, realizada na manhã desta quarta-feira, 22 de dezembro, no plenário da Câmara de Vereadores. O foco principal da conversa foram as ações promovidas durante o ano, especialmente às inovações feitas a partir da pandemia, que mudou por completo a rotina da educação. Além disso, os investimentos na área e a qualificação dos colaboradores também foram bastante destacados pela secretária.

 

“Fomos obrigados a utilizar ferramentas desconhecidas e nos adaptar a tudo de uma hora para outra. Não foi fácil, mas conseguimos”.

 

Ainda que o assunto fossem as ações de 2021, durante todo o tempo a secretária lembrou o ano de 2020, quando “de noite a escola estava aberta e na manhã seguinte estava fechada”. Mudanças no ciclo de alfabetização, com reforço no acompanhamento dos alunos, e disponibilização de serviços como o Net Bus, que levou a tecnologia aos alunos quando só era possível a comunicação virtual estão entre as inúmeras medidas destacadas. Assim como a preparação de todos para o retorno e o diálogo com estudantes, familiares, professores e profissionais da secretaria.

 

Mara Rebelo também destacou projetos como o de Educação Fiscal, que envolve 16 escolas e a escola de turno oposto Criança Feliz, que também passou por uma reformulação de sua proposta pedagógica para atender as centenas de crianças que passam por lá todos os dias. A política pública de inclusão, com a disponibilidade, por exemplo, da equoterapia para crianças com necessidades, e a implantação da escola Cívico-Militar também foi enfatizada. Escola piloto que atende mais de 500 alunos, ela deve se tornar uma realidade a partir do próximo ano.

 

Na despedida a secretária se colocou à disposição para retornar e detalhar outros tantos projetos e ações que não puderam ser abordadas em função de sua participação em um evento do Ministério da Educação que discute o piso nacional dos professores.


Veja também:


28/05/2022 | 15h33min

» Saúde: Tabaco contribui para maioria da poluição dos plásticos no planeta

28/05/2022 | 08h32min

» Economia: Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar até R$ 1 mil do FGTS

28/05/2022 | 06h33min

» Polícia: Produtos impróprios para consumo e outras irregularidades são constatadas pela polícia em mercado


Comentários:


Voltar ao topo