No ar:

Ouvir!     

» Geral » Uri Santiago


08/07/2019 | 11h13min

Terceira expedição de reconhecimento, classificação e correlação de solos do Pampa Gaúcho

Conforme dados da Organização das Nações Unidas, a degradação do solo afeta a produção de alimentos, fibras e energia

Grupo de estudo em ação. Foto: DivulgaçãoGrupo de estudo em ação. Foto: Divulgação

Os acadêmicos do 3ª, 5º e 9º semestre do curso de Agronomia realizaram nos dias 20 e 21 de junho, a Expedição de Reconhecimento, Classificação e Correlação de Solos do Pampa Gaúcho. A expedição percorreu os principais ecossistemas do Pampa Gaúcho. A atividade faz parte da disciplina de Física, Gênese, Morfologia e Classificação do Solo.

 

O evento foi organizado por estudantes e pela equipe do Laboratório de Solos e de Geotecnologias da instituição, sob a coordenação do professor Dr. Júlio Cesar Wincher Soares.

 

Em cerca de 1.200 quilômetros, foram visitadas 11 unidades de mapeamento de solos do Pampa Gaúcho, onde os acadêmicos aplicaram conhecimentos construídos durante o semestre na disciplina.

 

O objetivo da expedição foi de reconhecimento da distribuição espacial de diferentes classes de solos do Pampa Gaúcho e também, de proporcionar ao estudante o conhecimento necessário para a sua formação a respeito da física, gênese, morfologia, classificação taxonômica e técnica do solo, respeitando-se a vocação natural de cada unidade de mapeamento e o uso correto das práticas conservacionistas de manejo do solo.

 

Em sequência, os estudantes elaboram um relatório técnico sintetizando a expedição, o qual servirá como avaliação parcial da disciplina, construída de maneira ativa e participativa. Solos estudados durante a expedição: NITOSSOLO VERMELHO Distroférrico típico (Unidade Geomorfológica São Borja. Estepe Estacional); LATOSSOLO VERMELHO Distroférrico típico (Unidade Geomorfológica do Planalto Santo Ângelo e do Alto Uruguai. Estepe Estacional); LATOSSOLO VERMELHO Distrófico típico (Unidade Geomorfológica do Planalto Campos Gerais. Estepe Estacional); ARGISSOLO BRUNO-ACINZENTADO Alítico úmbrico (Unidade Geomorfológica da Depressão do Rio Jacuí. Floresta Estacional); PLANOSSOLO HÁPLICO Eutrófico típico (Unidade Geomorfológica da Depressão do Rio Jacuí. Estepe Estacional); ARGISSOLO VERMELHO-AMARELO Distrófico típico (Unidade Geomorfológica do Planalto Rebaixado Marginal. Estepe Estacional); ARGISSOLO VERMELHO-AMARELO Alítico típico (Unidade Geomorfológica do Planalto Rebaixado Marginal. Estepe Estacional); LUVISSOLO CRÔMICO Órtico típico (Unidade Geomorfológica dos Planaltos Residuais Ganguçú. Estepe Estacional); NEOSSOLO REGOLÍTICO Eutrófico fragmentário (Unidade Geomorfológica Planalto Dissecado Rio Iguaçú. Estepe Estacional); VERTISSOLO EBÂNICO Órtico chernossólico (Unidade Geomorfológica Planalto Dissecado Rio Iguaçú. Estepe Estacional); NEOSSOLO QUARTZARÊNICO Órtico Típico (Unidade Geomorfológica Planalto Dissecado Rio Iguaçú. Estepe Estacional).


Veja também:


18/07/2019 | 16h46min

» Agenda: Bandeira do Brasil será tema da Semana da Pátria em Santiago. Ordem do desfile está pré-definida

18/07/2019 | 11h05min

» Solidariedade: Campanha do Agasalho de Santiago perto de 70 mil peças arrecadadas

18/07/2019 | 10h20min

» Saúde: Excesso de café aumenta chance de pressão alta em pessoas predispostas


Comentários:


Voltar ao topo