No ar:
Jornada Esportiva - Rede Gaúcha Sat    18h00min às 20h00min

Ouvir!     

» Geral » Saúde


28/12/2018 | 15h49min

Técnica do HCS alerta para picada de cobra

Sonia Nicola disse que o primeiro atendimento para alguém picado de cobra é o Pronto Socorro

Com o calor as cobras costumam estar mais agitadas. Foto: DivulgaçãoCom o calor as cobras costumam estar mais agitadas. Foto: Divulgação

 O atendimento no período de Natal no Hospital de Caridade de Santiago foi tranquilo. Conforme a diretora técnica, Sonia Nicola, do feriadão dos últimos anos, este foi o mais calmo. Ela espera que esta calmaria se repita no feriadão de final de ano, destacando o trânsito, como principal causa dos atendimentos.

 

Mas a médica alertou para outra situação bastante preocupante: as picadas de cobras. Foram registrados dois casos, com pessoas de Itacurubi e Capão do Cipó. Ela disse que o calor, associado á chuva, facilita em muito o aparecimento destes répteis. Pediu caso alguém circule no campo, lavoura, ou lugar com pedra, que use bota e, se utilizar as mãos, luvas de couro.

 

Estes equipamentos podem evitar sérios transtornos, em especial ao trabalhador rural./ Salientou que apesar do HCS ter a medicação a ser usada, a quantidade de veneno injetada pela cobra afeta rapidamente o rim e o sistema de coagulação e muitas vezes não dá tempo. 

 

 Sonia Nicola disse que o primeiro atendimento para alguém picado de cobra é o Pronto Socorro, e deve ser evitado qualquer outro procedimento como torniquete, por exemplo, e outras substâncias no local do ferimento. Além de cobras, os cuidados também se estendem a escorpiões, aranhas e outros animais peçonhentos com potencial venenoso. Pátios e terrenos baldios devem ser conservados limpos.


Veja também:


19/01/2019 | 11h12min

» Violência: Morre menino de 10 anos, esfaqueado em Santiago

18/01/2019 | 22h59min

» Clima: Governo do RS articula-se para buscar recursos federais a atingidos por chuvas

18/01/2019 | 15h56min

» Educação: Mais de 170 professores se inscreveram para o processo seletivo de contratação temporária


Comentários:


Voltar ao topo