No ar:
Buenas Tarde meu Santiago (2º parte) - Marco Antônio Nunes    18h00min às 18h45min

Ouvir!     

» Geral » Segurança


24/09/2019 | 15h34min

Susepe forma 224 servidores penitenciários que começam já começam a atuar

São 193 agentes penitenciários e 31 agentes penitenciários administrativos

Os 193 agentes penitenciários e 31 agentes penitenciários administrativos atuarão em estabelecimentos prisionais no RS. Foto: Robson Nunes / Ascom SusepeFoto: DivulgaçãoOs 193 agentes penitenciários e 31 agentes penitenciários administrativos atuarão em estabelecimentos prisionais no RS. Foto: Robson Nunes / Ascom SusepeFoto: Divulgação

A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), por meio da Escola do Serviço Penitenciário (ESP), realizou, nesta segunda-feira (23/9), a formatura do 32º curso de formação profissional de agente penitenciário e do 4º curso de formação de agente penitenciário administrativo. São 193 agentes penitenciários e 31 agentes penitenciários administrativos, que, a partir desta terça-feira (24/9), serão designados para atuar em diversos estabelecimentos prisionais do RS, nas dez delegacias penitenciárias.

 

A distribuição dos agentes vai atender principalmente os municípios que integram o RS Seguro, programa do governo do Estado que tem no sistema prisional um dos eixos principais.

 

O vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, destacou que a criação da Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen) é um reflexo da importância dada ao sistema prisional nesta gestão. Ranolfo enalteceu o trabalho realizado pelos servidores penitenciários para garantir a segurança pública do RS.

 

Esse também foi o destaque feito pelo secretário da Administração Penitenciária, Cesar Faccioli. “A atuação dos operadores do sistema prisional é um trabalho muitas vezes invisível e não valorizado, mas sem o qual é impossível falarmos em segurança da sociedade”, afirmou.

 

Destacou ainda que, sem profissionais capacitados e comprometidos nos estabelecimentos prisionais, não se pode dar concretude a ações tão importantes, como a inclusão social, para devolver à sociedade, após o cumprimento da pena, pessoas com efetiva capacidade de emancipação social.

 

O superintendente da Susepe, César da Veiga, parabenizou os servidores e destacou o trabalho do curso de formação, fundamental para que os servidores cumpram a nobre missão de trabalhar, diariamente, na segurança e no tratamento penal, nos 115 estabelecimentos prisionais do Estado.

 

As disciplinas ministradas durante três meses de curso foram agrupadas em três eixos básicos: fundamentos da pena e da prisão, rotinas e procedimentos do sistema prisional e gestão penitenciária.

 

O curso de formação da ESP, que em breve deverá se chamar Academia de Polícia Penal (Acadepen), foi eleito como o melhor do país pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

 

O diretor da ESP, Alexandre Bobadra, também apontou a importância do trabalho realizado pelo servidor penitenciário, ao cuidar de uma população carcerária de mais de 40 mil presos e ser responsável pela segurança de todos os gaúchos.

O coordenador de Trabalho e Renda do Depen, José Fernando Vazquez, também participou da mesa de abertura do evento, realizado na Casa da Música da OSPA, no Centro Administrativo, na capital.

 

Além disso, estiverem presentes diversas outras autoridades, como o comandante-geral da Brigada Militar, coronel Mario Ikeda, a diretora do Instituto-Geral de Perícias (IGP), Heloísa Helena Kuser, a chefe de Polícia, Nadine Anflor, e o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel César Bonfanti.

 


Veja também:


17/10/2019 | 17h05min

» : Tomam posse os novos membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

17/10/2019 | 09h38min

» Cidadania: Unidade do Taifa é reinaugurado no bairro Missões

17/10/2019 | 09h24min

» Saúde: Senado aprova obrigação de exame em 30 dias para diagnóstico de câncer


Comentários:


Voltar ao topo