No ar:
Olho Vivo - Jones Diniz    08h10min às 09h55min

Ouvir!     

» Geral » Pandemia


02/10/2020 | 18h10min

Somente a Região de Santa Maria recebe classificação de bandeira vermelha em mapa preliminar

Até este domingo, os municípios da região podem enviar recurso para o Estado e solicitar reclassificação

Santiago deve adotar os protocolos da bandeira laranja. Foto: Ieda BeltrãoSantiago deve adotar os protocolos da bandeira laranja. Foto: Ieda Beltrão

DC semana22 mapa cogestãoO governo do Estado divulgou no final da tarde desta sexta-feira (2), o mapa preliminar do Distanciamento Controlado, e somente a  região de Santa Maria passou para a bandeira vermelha. Com isso toda a região do Vale do Jaguari também recebe a classificação, incluindo, Santiago. 

 

Até domingo, os municípios da região podem enviar recurso para o Estado e solicitar reclassificação. Os protocolos de bandeira laranja, contudo, seguem até a próxima terça-feira, um dia após a divulgação do mapa definitivo.

 

Se o recurso for aceito, a região pode retornar para a bandeira laranja. Caso, o recurso seja negado, cada município pode emitir um decreto que adota o protocolo regional da Associação dos Municípios da Região Centro (AM Centro), menos rígido que o da bandeira vermelha. Esse é o caso de Santiago, segundo o  secretário de Desenvolvimento Econômico, Sadi Gioda. E pode acontecer porque a região está em cogestão desde a semana passada. Dessa forma pode adotar protocolos semelhantes aos das demais 20 áreas em laranja, menos a volta às aulas. 

 

Em Santa Maria, foi observado, no último levantamento, o aumento de casos de internações de UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG), de 36 para 39, e por Covid-19, de 34 para 37, o que culminou na redução de leitos livres (tanto na variação como na razão de leitos livres por ocupados). Outro fator que fez com que a região ficasse em bandeira vermelha foi o aumento no número de óbitos (de 14 para 15 nas últimas duas semanas, aumento de 7%).

 

Em queda na semana passada, o número de novas hospitalizações no Estado cresceu 6% nas últimas duas semanas, de 793 para 840. A quantidade de leitos livres, que também havia crescido, reduziu novamente – de 684 para 659 (4%). O número de óbitos ficou praticamente estável entre as duas últimas quintas-feiras, caindo de 273 para 272.

 

Os percentuais que indicam o número de internados em UTI por SRAG, de internados em leitos clínicos e de internados em leitos de UTI, porém, diminuíram no Estado.

 

Mesmo contabilizando os pacientes internados por outras causas, houve estabilidade no número de leitos de UTI ocupados. No entanto, a redução no número total de leitos de UTI se traduziu em leve queda na razão de leitos livres para cada ocupado por Covid-19.

 

Veja o mapa preliminar da 22ª rodada: https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br.

 

O cenário de apenas uma região em bandeira vermelha já foi visto na primeira rodada do modelo, cuja vigência foi de 11 a 17 de maio. Na ocasião, apenas a região de Lajeado foi classificada em vermelho, mas seis regiões (Uruguaiana, Santa Rosa, Ijuí, Taquara, Bagé e Cachoeira do Sul) estavam na bandeira amarela (risco epidemiológico baixo). Desde a oitava rodada, entre os dias 30 de junho a 6 de julho, o Rio Grande do Sul não apresenta bandeira amarela.


Veja também:


23/10/2020 | 06h39min

» Publicidade: Final de semana! Oba!!!! Promoções a mil do Damian CenterLar!

22/10/2020 | 17h27min

» Saúde: Excesso de gordura corporal pode provocar alterações hormonais

22/10/2020 | 17h20min

» Agricultura: A joaninha é predadora dos pulgões em citros, como laranjeiras e pessegueiros


Comentários:


Voltar ao topo