No ar:
Baita Chão - Marco Antônio Nunes e Marcelo Peronio    15h00min às 16h00min

Ouvir!     

» Geral » Educação


18/05/2020 | 17h13min

Secretaria de Educação de Santiago define estratégias para retorno às aulas

Entre as ações de retorno estão: o retorno gradual escalonado

Foto: Ieda BeltrãoFoto: Ieda Beltrão

A Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Santiago definiu as estratégias para a 2ª fase, que tem como objetivo a retomada das aulas presenciais nas Emefs, Emeis e Escola Criança Feliz e escolas  particulares de educação infantil, de forma coordenada e segura para todos os segmentos da rede municipal de ensino, na data em que for decretada pela administração do município.

 

Entre as ações de retorno estão: o retorno gradual escalonado: 1ª quinzena – anos finais (6º ao 9º ano); 2ª quinzena – anos iniciais (1º ao 5º ano); 3º quinzena – Educação infantil ( jardim e pré escola); 4ª quinzena – ( maternal) e 5ª quinzena – (berçário). Turmas com mais de 20 alunos serão divididas em 02 grupos, com atendimento revezado e atividades domiciliares. Turmas com menos de 20 alunos será normal, obedecendo ao distanciamento.

 

As escolas vão receber termômetros  para medição da temperatura dos alunos na entrada da escola, diariamente. Não será realizado tempo de recreio convencional. O lanche ou refeições serão preparados de acordo com os protocolos e servidos por etapas, na sala de aula, ou refeitório.

 

As equipes gestoras das escolas devem manter os protocolos de cuidados e higienização por turma, cumprindo a obrigatoriedade do uso de máscara, entre os alunos, professores, funcionários e comunidade escolar. Para os alunos que pertencem ao grupo de risco, suas famílias deverão ser orientadas pela escola. As crianças que apresentarem qualquer sintoma gripal não poderão ser recebidas na escola.

 

No mesmo plano estratégico estão descritos o total de alunos por Emefs e Emeis e como eles serão distribuídos em sala de aula, cumprindo o que determina decreto estadual de distanciamento controlado. O planejamento estratégico da educação infantil atenderá à resolução do CME 001-2001: de 0 a 2 anos – até 08 crianças por professor; de 2 a 3 anos – até 10 crianças por professor; de 3  anos até 20 crianças, com auxiliar e de 4 a 6 anos, até 20 crianças por professor.

 

As informações foram divulgadas nesse domingo (17) no programa Ponto de Vista da Rádio Santiago pela secretária municipal de educação, Mara Rebelo e pela coordenadora pedagógica da Smec, Maria Joceli Figueiredo. Para a secretária mesmo ainda sem data para iniciar o ano letivo, o município já está articulado para o seu retorno. Menciona também a necessidade do uso da máscara, em especial nas crianças.

 


Veja também:


02/06/2020 | 10h25min

» Polícia: Hidroxicloroquina começa a ser contrabandeada no Brasil

02/06/2020 | 10h19min

» Tecnologia: Pesquisa indica maior consumo de vídeo e áudio online no Brasil

02/06/2020 | 10h07min

» Pesquisa: Estudantes de Agronomia da Uri Santiago aprovam artigo que fala sobre solo


Comentários:


Voltar ao topo