No ar:
Geração 2000 - Jones Diniz    20h10min às 23h59min

Ouvir!     

» Geral » Política


20/11/2018 | 17h28min

Saída dos médicos cubanos preocupa Santiago e região; 40 profissionais estão partindo

De acordo com prefeito Tiago Gorski Lacerda, o temor são com os municípios pequenos

Prefeito de Santiago e presidente da AM-Centro. Foto: Ieda BeltrãoPrefeito de Santiago e presidente da AM-Centro. Foto: Ieda Beltrão

A saída dos médicos cubanos foi tida como preocupante pelo prefeito de Santiago e presidente da AM-Centro.

 

De acordo com Tiago Gorski Lacerda, somente desta região serão 40 profissionais que estarão indo embora.

 

A preocupação maior são com os municípios pequenos  onde praticamente a totalidade do atendimento é feito por eles.

 

Em Santiago está atuando somente uma médica. Tiago Gorski Lacerda reconheceu as dificuldades que se tem no Brasil em concursar estes profissionais principalmente quando se trata de pequenas cidades, motivadas, em especial, pelo interesse financeiro.

 

O Ministério da Saúde anunciou a abertura de um edital com mais de 8.500 vagas para o programa Mais Médicos./ A intenção é substituir os profissionais cubanos que trabalham no Brasil por meio de uma parceria com a OPAS – Organização Pan-americana de Saúde.

 

O edital fica aberto até domingo, dia 25 e é dedicado a médicos brasileiros, formados no Brasil e que tenham  registro no Conselho Federal de Medicina./ Uma segunda etapa de inscrições será divulgada voltada a médicos formados em outros países que não tem CRM e que vão ter que fazer o Revalida, exame que garante a aptidão do profissional.

 

O prazo para que os selecionados cheguem aos municípios para trabalhar e até o dia 07 de dezembro deste ano.


Veja também:


20/07/2019 | 16h49min

» Educação: Candidatos que estão na lista de espera do ProUni devem ir às instituições de ensino superior até esta segunda

20/07/2019 | 16h48min

» Economia: Abono do PIS/Pasep começa a ser pago na próxima quinta-feira

20/07/2019 | 16h45min

» Economia: Já estão em vigor as novas regras do frete mínimo para caminhoneiros


Comentários:


Voltar ao topo