No ar:

Ouvir!     

» Geral » Literatura


12/11/2018 | 17h12min

Árvores da praça central ganham identificação com homenagem a escritores locais

30 árvores nativas e exóticas da praça foram identificadas

Lígia Rosso e seu Jambo-amarelo. Fotos: Ieda Beltrão/Divulgação Lígia Rosso e seu Jambo-amarelo. Fotos: Ieda Beltrão/Divulgação

A 20ª Feira do Livro de Santiago que aconteceu na praça foi demarcada por um importante projeto que uniu botânica e literatura.

 

É que 30 árvores nativas e exóticas da praça foram identificadas com seu nome científico, popular e também sendo relacionadas com algum escritor local.

 

A iniciativa é do curso de Biologia da Universidade Franciscana, da Casa do Poeta, URI e da Prefeitura, que apoiou o projeto.


 
No sábado, as biólogas Raquel Tusi Tamiosso e Carla Moro acompanharam os integrantes do Clubinho Verde, da Associação Viva Verde, juntamente com alguns escritores.

 

Foram os primeiros a fazer um tour pela praça e ver todas as árvores identificadas pelo projeto. Em cada parada, as biólogas explicavam as características de cada uma e a relação com o meio ambiente e demais seres vivos.


 
"Nossa praça tem várias espécies importantes, nativas que permaneceram e exóticas que se adaptaram. E ficamos muito felizes em contribuir para o estudo delas e também homenagear nossos escritores", ressalta Raquel. "Esperamos que as pessoas abracem essa ideia o mesmo entusiasmo que nós", observa Carla.

 


 


Veja também:


22/05/2019 | 13h41min

» Educação: Sabedoria de dona Zeni sobre plantas medicinais encantou alunos da escola João Evangelista

22/05/2019 | 11h19min

» Oportunidade: Aplicador de inseticida é uma das vagas do Sine de Santiago

22/05/2019 | 11h16min

» Economia: 83 milhões de brasileiros possuem ao menos uma compra parcelada


Comentários:


Voltar ao topo