No ar:
Santiago Movimenta - Paulo Pinheiro    13h20min às 14h00min

Ouvir!     

» Geral » Economia


07/02/2020 | 06h24min

Poupança tem maior retirada líquida da história em janeiro

Saques superaram depósitos em R$ 12,36 bilhões

Com os rendimentos comprometidos por causa da queda dos juros, o interesse na caderneta de poupança começou 2020 em baixa. Em janeiro, os investidores retiraram R$ 12,36 bilhões a mais do que depositaram na aplicação, informou hoje (6) o Banco Central. Essa foi a maior retirada mensal líquida da história desde o início da série, em 1995.

 

O recorde anterior tinha sido registrado em janeiro de 2016, quando a retirada líquida somou R$ 12,03 bilhões. Tradicionalmente, o primeiro mês do ano apresenta forte retirada de recursos da poupança. Isso porque a população usa parte das reservas financeiras para cobrir gastos de início de ano, como impostos, material escolar e quitar as compras de Natal.

 

Até 2014, os brasileiros depositavam mais do que retiravam da poupança. Naquele ano, as captações líquidas chegaram a R$ 24 bilhões. Com o início da recessão econômica, em 2015, os investidores passaram a retirar dinheiro da caderneta para cobrir dívidas, em um cenário de queda da renda e de aumento de desemprego.


Veja também:


26/02/2020 | 09h09min

» Economia: Comprovantes para Imposto de Renda devem ser enviados até sexta-feira

26/02/2020 | 09h07min

» Oportunidade: Inscrições para processo de recrutamento de estagiários encerra nesta sexta

26/02/2020 | 07h52min

» Agenda: Sorteio mensal do Nota Fiscal Gaúcha será dia 27 de fevereiro


Comentários:


Voltar ao topo