No ar:
Campo a Fora - Odilon Ramos    05h00min às 07h00min

Ouvir!     

» Geral » Fim de ano


28/12/2021 | 16h02min

Polícia Rodoviária Estadual intensifica fiscalização

Nesse último final de semana veículos foram flagrados trafegando entre 167 e 168 km/h, bem acima da velocidade permitida, que é de 80 KM

A Polícia Rodoviária Estadual está com operação radar nas rodovias, que será intensificada nesta semana tendo em vista o feriado de final do ano. Conforme o policial Bandinelli nesse último final de semana veículos foram flagrados trafegando entre 167 e 168 km/h, bem acima da velocidade permitida, que é de 80 KM.

 

 O motorista de veículo com velocidade 50% acima da máxima permitida na rodovia, além da multa gravíssima, valor de R$ 880,00, também terá o direito de dirigir suspenso. Isso apenas na área administrativa./

 

Além do excesso de velocidade, outra questão que tem chamado atenção dos policiais é o aparecimento de animais na pista. Os proprietários de áreas lindeiras às rodovias estão sendo orientados a verificarem as cercas. Com o período de estiagem os animais são atraídos pelo pasto às margens da estrada. Muitos acabam forçando a cerca e saindo do campo em busca de grama. Bandinelli observou que o proprietário do animal que for identificado durante um acidente, será responsabilizado criminalmente por danos ou lesões. Todas as rodovias na circunscrição da PRE apresentam boas condições de trafegabilidade e os motoristas devem respeitar os limites de velocidade.

 

A PRF está realizando a operação Rodovida. O policial Faco disse que a instituição está  COM efetivo reforçado e a fiscalização está visando principalmente a alcoolemia, ultrapassagens e velocidade.


Veja também:


28/05/2022 | 15h33min

» Saúde: Tabaco contribui para maioria da poluição dos plásticos no planeta

28/05/2022 | 08h32min

» Economia: Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar até R$ 1 mil do FGTS

28/05/2022 | 06h33min

» Polícia: Produtos impróprios para consumo e outras irregularidades são constatadas pela polícia em mercado


Comentários:


Voltar ao topo