No ar:
Clube do Ouvinte - Jorge Augusto Gonçalves    20h10min às 22h00min

Ouvir!     

» Geral » Internacional


15/06/2020 | 09h39min

Pequim reativa restrições devido a ressurgimento do novo coronavírus

Após 2 meses sem novas infecções, autoridades confirmaram 79 casos

Vários distritos de Pequim montaram postos de verificação, fecharam escolas e ordenaram que as pessoas passem por exames do novo coronavírus nesta segunda-feira (15), após uma disparada inesperada de casos ligados ao maior mercado atacadista de alimentos da Ásia.

 

Depois de quase dois meses sem infecções novas, autoridades de Pequim relataram 79 casos nos últimos quatro dias, o maior foco de infecções desde fevereiro.

 

A volta do novo coronavírus mergulhou Pequim, sede de grandes corporações, na incerteza no momento em que a China tenta espantar os problemas econômicos causados pela doença.

 

"Os esforços de contenção entraram rapidamente em um modo de tempos de guerra", disse Xu Ying, uma autoridade municipal de alto escalão, em entrevista coletiva.

 

Xu disse que 7.200 bairros e quase 100 mil agentes de controle epidemiológico entraram no "campo de batalha".

 

O surto foi localizado no amplo mercado de Xinfadi, onde milhares de toneladas de vegetais, frutas e carne trocam de mãos todos os dias.

 

Um complexo de armazéns e centros comerciais, que se estende por uma área quase igual a 160 campos de futebol, Xinfadi é quase 20 vezes maior do que o mercado de frutos do mar da cidade de Wuhan, onde o surto foi identificado.

 

EBC


Veja também:


09/07/2020 | 17h03min

» Educação: Acadêmicos de Arquitetura e Urbanismo defendem de maneira online as suas Monografias de ITFG

09/07/2020 | 11h07min

» Pandemia: Três novos casos de covid-19 são confirmados em Santiago, nesta quinta

09/07/2020 | 10h17min

» Segurança: Homicídios no RS caem 21,9% em junho e fecham semestre abaixo de mil pelo segundo ano seguido


Comentários:


Voltar ao topo