No ar:
Jornada Esportiva - Rede Gaúcha Sat    18h00min às 20h00min

Ouvir!     

» Geral » Cidade


07/01/2019 | 20h25min

Parceria entre Prefeitura de Santiago e URI, vem para facilitar a localização dos jazigos e a gestão do cemitério

Trabalho consiste no mapeamento, sistematização e estruturação do cadastro de jazigos do cemitério

Cemitério será mapeado. Foto: Ieda BeltrãoCemitério será mapeado. Foto: Ieda Beltrão

A geotecnologia chegará no Cemitério Municipal de Santiago. Numa parceria inédita com o Laboratório de Topografia, Geodesia e Geotecnologias da URI Santiago, a Prefeitura estuda a inclusão em suas rotinas de gestão do Sistema de Cadastro de Informações Mortuárias e de Localização Espacial de Jazigos Perpétuos do Cemitério Municipal da cidade de Santiago.

 

O trabalho consiste no mapeamento, sistematização e estruturação do cadastro de Jazigos do cemitério.  A parceria foi uma demanda sinalizada pelo Prefeito Tiago Gorski Lacerda, que identificou os problemas causados pela falta de um cadastro organizado, atualizado e digital. Atualmente, a localização atualizada dos Jazigos é um problema que traz muitos transtornos para os servidores da prefeitura e para a população, sendo que as informações estão somente em livros de registro.

 

Segundo os estudantes Higor Machado de Freitas, Matheus Ribeiro Gorski e Pedro Maurício Santos dos Santos, durante a reunião foram discutidas as possibilidades e encontramos um meio de organizar essas informações e principalmente, de mantê-las atualizadas.

 

De acordo com a proposta do convênio com a Universidade, será elaborado um Sistema de Informações Geográficas (SIG) para o Cemitério Municipal da Cidade de Santiago, com a descrição vetorial das ruas, quadras, jazigos e elementos notáveis; estruturando um banco de dados espaço-temporal com os registros cadastrais utilizados pela gestão do cemitério.

 

“Utilizaremos o que há de mais recente em instrumentação, softwares e rotinas de posicionamento pelo Sistema Global de Navegação por Satélite (GNSS) e de geoprocessamento durante a construção e atualização do banco de dados.

 

Hoje, a URI Santiago possui um dos melhores laboratórios de Topografia, Geodésia e Geotecnologias da Região Sul do Brasil, o qual viabiliza o ensino, a pesquisa e a extensão no contexto de cidades e propriedades rurais inteligentes”, comentou o professor Dr. Júlio Cesar Wincher Soares. 


Veja também:


19/01/2019 | 11h12min

» Violência: Morre menino de 10 anos, esfaqueado em Santiago

18/01/2019 | 22h59min

» Clima: Governo do RS articula-se para buscar recursos federais a atingidos por chuvas

18/01/2019 | 15h56min

» Educação: Mais de 170 professores se inscreveram para o processo seletivo de contratação temporária


Comentários:


Voltar ao topo