No ar:

Ouvir!     

» Geral » Saúde


19/01/2022 | 10h03min

Pandemia "não está nem perto do fim", alerta OMS

Organização diz que é enganosa ideia de que Ômicron é menos agressiva

O diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, advertiu sobre a ideia "enganosa" de que a Ômicron é menos agressiva.  Ao fazer um balanço da evolução da pandemia, durante entrevista em Genebra, na Suíça, ele afirmou que a variante continua a varrer o planeta. "Não se enganem, a Ômicron causa hospitalizações e mortes, e mesmo os casos menos graves estão sobrecarregando as unidades de saúde" com números diários que atingem novos recordes na Europa.

 

A OMS prevê a possibilidade de outras variantes surgirem, provenientes do crescimento da Ômicron em nível global. "Novas variantes provavelmente surgirão, e é por isso que o rastreamento e a avaliação permanecem críticos", afirmou Tedros Adhanom.

 

Ele disse que continua particularmente preocupado com muitos países que têm baixas taxas de vacinação, já que as pessoas correm muito mais risco de doenças graves e morte se não forem imunizadas.

 

O aumento da transmissibilidade da Ômicron terá impacto, sobretudo, em países com menor taxa de vacinação, diz Mike Ryan, responsável pela resposta de emergência em saúde pública da OMS.

 

"Um aumento exponencial de casos, independentemente da gravidade das variantes individuais, leva ao aumento inevitável de hospitalizações e mortes", acrescentou Ryan.


Veja também:


27/05/2022 | 17h07min

» Política: Câmara discute aumento de pena para crimes contra idosos

27/05/2022 | 15h48min

» Trânsito: PRF atende acidente com lesões leves em São Borja

27/05/2022 | 13h48min

» Política: Instituído em Santiago o Dia Municipal da Cultura


Comentários:


Voltar ao topo