No ar:
Clube do Ouvinte - Jorge Augusto Gonçalves    20h10min às 22h00min

Ouvir!     

» Geral » Clima


19/03/2024 | 16h03min

Outono na região Sul terá chuva acima da média

Quanto às temperaturas, estão previstas acima da média em grande parte da região

Foto: Ieda BeltrãoFoto: Ieda Beltrão

O outono no Hemisfério Sul começa amanhã dia 20 de março de 2024, à 0h06 (horário de Brasília) e termina no dia 21 de junho, às 17h51.  Para a Região Sul a previsão indica maior probabilidade de chuva acima da média, principalmente no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

 

Quanto às temperaturas, estão previstas acima da média em grande parte da região, enquanto que, em áreas do centro-sul do Rio Grande do Sul, as temperaturas são previstas com valores próximos à média./ Entretanto, segundo o Inmet não se descarta a entrada das primeiras incursões de massas de ar frio nos próximos meses, que podem provocar declínio de temperaturas, especialmente em regiões de maior altitude.

 

Com a previsão dos modelos climáticos indicando a permanência do fenômeno El Niño durante o outono, surge a questão sobre qual será o impacto deste evento nas culturas de primeira e segunda safra. Contudo, é importante destacar que o clima no Brasil não é apenas influenciado pela atuação do El Niño. Outros fatores que também interferem nas condições de tempo e clima, devem ser considerados, fazendo com que a previsão climática nas regiões produtoras seja avaliada com atenção.

 

 Os volumes de chuva previstos para a Região Sul tendem a manter os níveis de água no solo satisfatórios para as fases de maior necessidade hídrica dos cultivos de segunda safra, porém podem prejudicar as operações de colheita da primeira safra.


Veja também:


22/05/2024 | 10h29min

» : Números mais recentes das enchentes no RS desta quarta-feira

22/05/2024 | 09h53min

» : Cerca de 2 mil pessoas em 13 municípios recebem valores do pix nesta semana

22/05/2024 | 06h55min

» : Governo discute moradias para os afetados pelas chuvas com setor da construção civil


Comentários:


Voltar ao topo