No ar:
Correspondente Ipiranga - Rede Gaúcha Sat    08h00min às 08h10min

Ouvir!     

» Geral » Economia


25/05/2019 | 20h35min

Oferta de carros elétricos no mercado brasileiro começa a crescer

Atualmente, há em circulação no Brasil cerca de 10 mil veículos elétricos e híbridos

Oferta por esse produto tem crescido no país. Foto: DivulgaçãoOferta por esse produto tem crescido no país. Foto: Divulgação

Mesmo sem ainda ser uma realidade nacional, o mercado de carros elétricos começa a avançar no Brasil. A oferta por esse produto tem crescido no país e, aos poucos, as marcas começam a fazer anúncios, já de olho na expansão comercial do que promete ser o futuro da mobilidade.  

 

Na última semana, a General Motors confirmou o início das vendas do modelo Bolt EV para outubro deste ano. O veículo, que deve custar R$ 175 mil, pode rodar até 380 km com uma carga completa de energia.

 

A BMW também está se movimentando e já anunciou que vai instalar 40 novos pontos de recarga no Brasil até o fim do ano. Atualmente, o País conta com 110 postos espalhados em várias capitais. Os locais foram abertos por meio de uma parceria da montadora com empresas como Iguatemi, Ipiranga, Pão de Açúcar e Multiplan.

 

A Audi começou a testar o primeiro SUV 100% elétrico. No meio do ano, a Nissan deve entregar as primeiras unidades do Leaf, o elétrico da marca que estava disponível para encomendas desde novembro pelo valor de R$ 178,4 mil.

 

Outra montadora que ingressou com a ideia no Brasil foi a Renault, que vendeu 20 unidades do compacto Zoe para pessoas físicas por R$ 150 mil cada.

 

Atualmente, há em circulação no Brasil cerca de 10 mil veículos elétricos e híbridos, ou seja, que funcionam tanto com a bateria elétrica como com motor a combustão.


Veja também:


25/06/2019 | 16h39min

» Meio Ambiente: Descarte de material indevido provoca danos em contêiner

25/06/2019 | 15h06min

» Educação: Uri Santiago: você pode fazer vestibular através de agendamento

25/06/2019 | 09h57min

» Economia: MP da Liberdade Econômica prevê desburocratização e libera abertura de atividades empresariais sem obrigação de alvará e licenças


Comentários:


Voltar ao topo