No ar:
Pátria e Querência - Marco Antônio Nunes e Marcelo Peronio Ramos    16h00min às 17h00min

Ouvir!     

» Geral » Economia


01/03/2020 | 14h07min

Novas alíquotas da Previdência Social entram em vigor

Não haverá mudança para os trabalhadores autônomos

As novas alíquotas aprovadas na reforma da Previdência entram em vigor neste domingo (1º) e começam a ser aplicadas sobre o salário de março, pago geralmente em abril.

 

No Regime Geral de Previdência Social (RGPS), as novas alíquotas valerão para contribuintes empregados, inclusive para empregados domésticos, e para trabalhadores avulsos. Não haverá mudança, contudo, para os trabalhadores autônomos (contribuintes individuais), como prestadores de serviços a empresas e para os segurados facultativos.

 

Segundo a Secretaria de Previdência, as alíquotas progressivas incidirão sobre cada faixa de remuneração, de forma semelhante ao cálculo do Imposto de Renda.

 

Como a incidência da contribuição será por faixas de renda, é preciso fazer um cálculo para saber qual será a alíquota efetiva. Quem recebe um salário mínimo por mês, por exemplo, terá alíquota de 7,5%. Já um trabalhador que ganha o teto do Regime Geral, também conhecido como o teto do INSS – atualmente R$ 6.101,06 –, pagará uma alíquota efetiva total de 11,69%, resultado da soma das diferentes alíquotas que incidirão sobre cada faixa da remuneração.

 

O governo disponibiliza na internet uma calculadora da alíquota efetiva, que mostra quanto era descontado do salário antes da reforma e quanto será deduzido com a entrada em vigor das novas regras.

 

Confira as novas alíquotas na tabela abaixo:

 

tabela1

 


Veja também:


30/03/2020 | 13h43min

» Saúde: Saiba o que os serviços de saúde estão fazendo para o enfrentamento ao coronavírus e outras enfermidades

30/03/2020 | 13h34min

» Clima: Estiagem: caminhões pipa abastecem mais de 50 famílias no interior de Santiago

30/03/2020 | 13h16min

» Coronavírus: Ouça a entrevista do prefeito Tiago Gorski em que pede cautela em relação ao comércio


Comentários:


Voltar ao topo