No ar:

Ouvir!     

» Geral » Cultura


20/08/2019 | 22h27min

Museu Pedro Palmeiro comemora os 60 anos do livro "Ninguém e Mais Eu" de Oracy Dornelles

Nesse livro, de 1959, o poeta despede-se da rigidez dos cânones acadêmicos para abraçar o modernismo

Oracy Dornelles e o livro "Ninguém e Mais Eu" foram notícia em 1959. Foto: Divulgação/Prefeitura de SantiagoOracy Dornelles e o livro "Ninguém e Mais Eu" foram notícia em 1959. Foto: Divulgação/Prefeitura de Santiago

No ano de 1959 o jornal "O Popular" fez chamadas de capa para anunciar um fato literário em Santiago: o lançamento do livro "Ninguém e Mais Eu", escrito por um talentoso jovem de 28 anos chamado Oracy Dornelles.

 

Falecido em junho deste ano de 2009, Oracy foi tema de um tour cultural ocorrido no último sábado, 17, que conduziu os participantes pelos monumentos criados por Oracy, através de uma iniciativa do Museu Pedro Palmeiro em conjunto com a Casa do Poeta, a URI e o Departamento de Cultura.

 

E é também o Museu que não deixa passar em branco um fato literário importante: os 60 anos do livro "Ninguém e Mais Eu".

 

"Nesse livro o poeta despede-se da rigidez dos cânones acadêmicos para abraçar o modernismo que, segundo Oracy, é a escola que faculta o livre movimento lírico da alma e o artista deve ser fiel a seu tempo", descreveu o editorial do jornal O Popular, de março de 1959.


Veja também:


18/11/2019 | 10h35min

» Sorteio: Campanha premiada: João Cândido Machado ganhou uma TV Smart 42 polegadas

18/11/2019 | 10h16min

» Polícia: Dois acidentes de trabalho com morte são registrados na região no início do Feriadão

18/11/2019 | 10h04min

» Educação: Candidato do Enem têm até esta segunda para pedir reaplicação de prova


Comentários:


Voltar ao topo