No ar:

Ouvir!     

» Geral » Cinema


19/02/2020 | 17h37min

Morre, em São Paulo, o cineasta José Mojica Marins, o Zé do Caixão

Ator e diretor foi o grande mestre do cinema de terror brasileiro

 Zé do Caixão. Foto: Divulgação Zé do Caixão. Foto: Divulgação

O grande mestre do cinema de terror brasileiro, o cineasta e ator José Mojica Marins, mais conhecido como Zé do Caixão, morreu nesta quarta (19), em São Paulo. Ele tinha 83 anos. Segundo o hospital Santa Maria Maggiore, unidade Paraíso, Mojica morreu às 15h46, devido a uma broncopneumonia. Ele estava internado no hospital desde o dia 28 de janeiro. 

 

Nascido em 13 de março de 1936, em São Paulo, segundo ele, uma sexta-feira 13, José Mojica Marins celebrizou no cinema brasileiro principalmente pelos seus filmes de terror, normalmente feitos com pouquíssimo orçamento e muita criatividade. Seu trabalho mais reconhecido e aclamado pela crítica é trilogia de terror, iniciada em 1964 com À Meia-Noite Levarei sua Alma, primeira aparição de seu personagem mais famoso, o Zé do Caixão, pelo qual ficou para sempre conhecido. 

 

O personagem, cujo nome real seria Josefel Zanatas, conhecido no exterior como Coffin Joe, era um agente funerário sádico, que vestia uma cartola e tinha unhas longas e a vontade de ser pai de uma criança perfeita e, surgiu, de acordo com Marins, após um pesadelo. A trilogia teve uma segunda parte lançada em 1967, Esta Noite Encarnarei seu Cadáver, mas só foi concluída em 2008, com Encarnação do Demônio.


Veja também:


28/03/2020 | 16h05min

» Saúde: RS: confira quanto cada município receberá para conter o coronavírus

28/03/2020 | 16h03min

» Coronavírus: Decreto estadual restabelece regras para funcionamento de templos religiosos no RS

28/03/2020 | 16h01min

» Internacional: Casos de coronavírus disparam e Rússia vai fechar todas as fronteiras


Comentários:


Voltar ao topo