No ar:
Pátria e Querência - Marco Antônio Nunes e Marcelo Peronio Ramos    16h00min às 17h00min

Ouvir!     

» Geral » Saúde


15/03/2021 | 20h33min

Marcelo Queiroga será o novo ministro da Saúde

Médico aceitou convite feito pelo presidente Bolsonaro

Marcelo Queiroga. Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado / Divulgação Marcelo Queiroga. Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado / Divulgação

O médico Marcelo Queiroga deve ser o novo ministro da Saúde, conforme informações do Blog do Nolasco, do Portal R7. O atual presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro durante a tarde e aceitou o convite para assumir a pasta no começo da noite desta segunda-feira. 

 

Segundo o blog, o anúncio oficial ocorrerá na terça-feira. "Já conhecia o médico, é um profissional qualificado", disse o presidente ao portal. Caso seja confirmado, Queiroga vai substituir Eduardo Pazuello como chefe da pasta. Além do general, já ocuparam o posto os médicos Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich na atual gestão do Planalto. Ele será o quarto ministro em menos de um ano. 

 

De acordo com o Portal R7, o paraibano Queiroga é muito respeitado no setor e tem bom trânsito em Brasília e no governo, tendo sido convidado este ano para integrar a direção da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). E já havia sido cotado para a pasta após a saída de Mandetta. 

 

No combate ao coronavírus, defende o distanciamento social e não acredita em tratamento precoce, dois pontos em que diverge dos bolsonaristas. No entanto, Queiroga é considerado uma pessoa com jogo de cintura para construir uma política de saúde que possa funcionar contra a pandemia, sem contrariar suas convicções.


Veja também:


13/04/2021 | 10h26min

» Pandemia: Alemanha aprova endurecimento da lei anti-covid que inclui toques de recolher

13/04/2021 | 10h02min

» Saúde: Agências de saúde dos EUA pedem interrupção do uso da vacina da Janssen após coágulos sanguíneos

13/04/2021 | 09h36min

» Saúde: Secretaria da Saúde auxilia municípios a identificar quem ainda não recebeu segunda dose da vacina da Covid-19


Comentários:


Voltar ao topo