No ar:
Geração 2000 - Jones Diniz    20h10min às 23h59min

Ouvir!     

» Geral » Direitos humanos


08/03/2019 | 09h30min

Governo exigirá cadastro de famílias que optem por ensino domiciliar

De acordo com a ministra, o ensino domiciliar é uma demanda de muitas famílias brasileiras

A medida provisória a ser enviada ao Congresso Nacional para regulamentar a educação domiciliar no país vai definir ações de acompanhamento e fiscalização dessa modalidade de ensino. Em entrevista à EBC, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse que as famílias que optarem pelo ensino domiciliar serão cadastradas, e as crianças vão passar por avaliações periódicas.

 

A intenção é que esses estudantes também possam ser inseridos em atividades culturais e esportivas, mesmo não frequentando a escola.

 

“Não vai ser uma coisa solta. As famílias que estão optando pelo ensino domiciliar serão cadastradas, a escola vai saber, o Ministério da Educação vai saber, o Ministério da Família vai saber. Vamos ter a fiscalização, o controle, as crianças serão visitadas e elas passarão por avaliações”, afirmou Damares.

 

Segundo a ministra, um grupo de trabalho ainda discute o modelo das avaliações que serão aplicadas às crianças do ensino domiciliar. “Estamos agora decidindo no grupo se essa avaliação será semestral, anual, se a criança deverá ir à escola uma vez a cada trimestre”, disse.

 

De acordo com a ministra, o ensino domiciliar é uma demanda de muitas famílias brasileiras, e a adesão a esse modelo deve crescer uma vez que for regulamentado. A proposta a ser envidada ao Legislativo foi construída pela pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e pelo Ministério da Educação.

 

EBC


Veja também:


24/08/2019 | 16h29min

» Polícia: Brigada Militar prende mulher foragida em Santiago

24/08/2019 | 10h35min

» Santiago: Orçamento municipal para 2020 será de R$ 174 milhões

24/08/2019 | 09h30min

» Economia: Brasil gera 43,8 mil empregos formais no mês de julho, aponta Caged


Comentários:


Voltar ao topo