No ar:
Santiago Atualidade - Paulo Pinheiro    10h00min às 11h25min

Ouvir!     

» Geral » Pandemia


13/09/2020 | 14h06min

Governo do RS recebe oito pedidos de reconsideração de bandeiras

Mapa preliminar do Distanciamento Controlado tem sete regiões classificadas como risco alto para Covid-19

O governo do Rio Grande do Sul recebeu, até a manhã deste domingo, oito pedidos de reconsideração enviados por municípios e associações regionais sobre as restrições e bandeiras da 19ª rodada do mapa preliminar do modelo de Distanciamento Controlado. Divulgado nessa sexta-feira, o levantamento apontou sete regiões com bandeira vermelha e 14 com laranja. 

 

As oito regiões que estão preliminarmente em bandeira vermelha, consideradas como risco alto para contágio por coronavírus, são: Porto Alegre, Palmeiras das Missões, Erechim, Santa Maria, Guaíba, Passo Fundo e Caxias do Sul. 

 

As regiões de Capão da Canoas, Novo Hamburgo, Canoas, Santo  ngelo, Cruz Alta, Taquara, Santa Cruz do Sul, Lajeado, Ijuí, Santa Rosa, Uruguaiana, Pelotas, Bagé e Cachoeira do Sul ficaram com a bandeira laranja.

 

Todas as solicitações são de regiões preliminarmente em vermelho que pedem a permanência em bandeira laranja. O número de pedidos de reconsiderações diminuiu consideravelmente desde que o sistema de cogestão foi implementado, onde podem adotar protocolos menos restritivos à bandeira na qual estão classificadas, mas no mínimo iguais à bandeira anterior. 

 

Até o momento, 17 regiões aderiram à cogestão: Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Santo  ngelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul, Lajeado e Erechim.


Veja também:


22/10/2020 | 09h47min

» Educação: Feira das Profissões na próxima semana

22/10/2020 | 09h20min

» Polícia: Brigada Militar prende homem por porte ilegal de arma em Santiago

21/10/2020 | 15h09min

» Pandemia: Santiago registra mais 14 casos de covid-19 nesta quarta-feira, e dois óbitos


Comentários:


Voltar ao topo