No ar:
Jornal falado - Jones Diniz e Paulo Pinheiro    12h15min às 12h50min

Ouvir!     

» Geral » Meio Ambiente


02/04/2019 | 16h32min

Geólogo da UFRGS afirma que paredão da gruta de Ernesto Alves tem mais de 140 milhões de anos

Claiton Sherer diz ainda que "é possível identificar que havia por aqui grandes rios de centenas de metros de largura e profundidade"

Geólogo Claiton Sherer observa o paredão da gruta. Fotos: DivulgaçãoGeólogo Claiton Sherer observa o paredão da gruta. Fotos: Divulgação

Um grupo de alunos de mestrado e doutorado do curso de Geociências, da UFRGS, vieram a Santiago nesta terça para um treinamento na gruta de Ernesto Alves.

 

Acompanhados do geólogo Claiton Sherer, os acadêmicos observaram o paredão de rocha e fizeram as descrições de afloramento, identificando o ambiente, próximo ao rio Rosário.

 

Conforme o professor Claiton, já faz 10 anos que ele traz turmas a Santiago pois o paredão da gruta é bem localizado, de fácil acesso e possui uma exposição muito boa das camadas de rocha, sendo possível para os estudiosos verificarem como era a região.

 

"Sabemos que esse paredão tem mais de 140 milhões de anos e, por suas características, é possível identificar que havia por aqui grandes rios de centenas de metros de largura e profundidade", instiga. Além de Ernesto Alves, o grupo da UFRGS também costuma visitar outros locais da região, como alguns morros em São Francisco e também na gruta de Nova Esperança.


Em Santiago, o grupo foi recepcionado pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Sadi Gioda.

 


Veja também:


24/04/2019 | 12h18min

» Economia: Quatro em cada dez brasileiros recorreram ao cartão de crédito em fevereiro para fazer compras

24/04/2019 | 12h10min

» Justiça: Robô com inteligência artificial vai auxiliar no combate à violência contra a mulher

24/04/2019 | 12h03min

» Oportunidade: Tem 20 vagas de encarregado de equipe no Sine Santiago


Comentários:


Voltar ao topo