No ar:
Pátria e Querência - Marco Antônio Nunes e Marcelo Peronio Ramos    16h00min às 17h00min

Ouvir!     

» Geral » Serviço


15/03/2021 | 16h31min

Fórum de Santiago continua fechado e o atendimento é de forma remota

De acordo com a juíza de direito, Ana Paula Nichel Santos todas as demandas urgentes continuam em tramitação normal

Foto: Ieda BeltrãoFoto: Ieda Beltrão

O Fórum de Santiago, a exemplo dos demais no RS, está fechado e o atendimento é de forma remota neste período de bandeira preta, cujo modelo segue até o dia 21 de março.

 

De acordo com a juíza de direito, Ana Paula Nichel Santos todas as demandas urgentes continuam em tramitação normal, assim como os processos eletrônicos. Com relação aos processos físicos, todas as questões envolvendo saúde, réu preso, infância e juventude, continuam tendo a tramitação, mas sem atendimento presencial, sendo preciso acessar os canais, a exemplo de como funcionou no início do ano passado. A magistrada espera contar com a colaboração, esperando que em breve os atendimentos retornem.

 

Ana Paula Nichel Santos aproveitou para mencionar o programa Família Acolhedora do município de Santiago e com a participação do juizado da infância e da juventude e da promotoria de justiça.

 

O programa permite que durante o período em que a criança e o adolescente que está na casa de acolhimento, possa ser acolhida por uma família, com uma convivência melhor do que na instituição. Observa que “ por melhor que seja o abrigo, nunca é como uma família”. Ela coloca que o programa Família Acolhedora vem trazer para Santiago uma realidade existente em outros lugares. As inscrições para participação já estão abertas. Informações pelo telefone 3251 4808.


Veja também:


13/04/2021 | 16h50min

» Política: Lei que obriga escolas a ter Bíblia é inconstitucional, decide STF

13/04/2021 | 16h44min

» Economia: Brasil deve receber mais de 842 mil doses da vacina da Pfizer em junho

13/04/2021 | 16h33min

» Educação: Escola Criança Feliz retoma as aulas e envolve alunos com novidades


Comentários:


Voltar ao topo