No ar:
Buenas Tarde meu Santiago (1º parte) - Marco Antônio Nunes    17h00min às 18h00min

Ouvir!     

» Geral » Saúde


06/04/2021 | 09h52min

Estado e Exército distribuem 92 mil frascos de medicamentos do kit intubação nesta terça

Os medicamentos Atracúrio, Cisatracúrio, Midazolam e Rocurônio fazem parte do chamado kit intubação

Governo do Estado e Ministério da Saúde compram medicamentos para hospitais que atendem SUS e estão com estoques críticos. Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio PiratiniGoverno do Estado e Ministério da Saúde compram medicamentos para hospitais que atendem SUS e estão com estoques críticos. Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Para dar continuidade à assistência a pacientes graves de Covid-19 intubados em leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), a Secretaria da Saúde (SES) e o Exército Brasileiro irão distribuir, nesta terça-feira (6), 92.799 frascos de sedativos e bloqueadores neuromusculares a 69 hospitais gaúchos. Os medicamentos Atracúrio, Cisatracúrio, Midazolam e Rocurônio fazem parte do chamado kit intubação, necessários ao procedimento de ventilação mecânica em pacientes com dificuldades respiratórias.

 

“É imprescindível este movimento do governo do Estado e do Ministério da Saúde para nos ajudar com medicamentos do kit intubação. Nossos estoques estão críticos”, relata o administrador do Hospital de Caridade de Carazinho, Felipe Sohne. A instituição recebeu um lote dos insumos na última semana, e receberá mais medicamentos na nova remessa. “Em virtude da alta demanda, não só aqui, mas em todo o Estado e também no país, os fornecedores não estão conseguindo suprir todos as nossas necessidades. A quantidade que recebemos dá alguns dias de folga para a indústria produzir mais”, acrescenta.

 

O superintendente executivo do Hospital São Vicente de Paulo, de Passo Fundo, Ilário de David, diz que a instituição está dependendo destes medicamentos entregues pela SES e pelo Ministério da Saúde. “Todas as manhãs fazemos a contagem de estoque. Não houve nenhuma situação de falta, mas estamos trabalhando no limite. Somos um polo regional e temos 40 leitos de UTI Covid e 30 leitos não Covid, 100% ocupados. Nossa preocupação é minuto a minuto”, enfatiza.

 

Essa nova remessa foi enviada pelo Ministério da Saúde, e os critérios de rateio são de competência da SES. O armazenamento e a distribuição são realizados com auxílio do Exército Brasileiro. Os produtos são separados e armazenados no 3º Batalhão de Suprimento, em Nova Santa Rita, e, posteriormente, distribuídos pelo 3º Grupamento Logístico.

 

A remessa desta semana é composta por 39.825 frascos de Atracúrio, 11.415 de Cisatracúrio, 22.630 de Midazolam e 18.929 de Rocurônio. De acordo com o diretor do Departamento de Assistência Farmacêutica da SES, Roberto Schneiders, esta é uma quantidade importante, porém ainda pequena frente à necessidade dos hospitais. “Estamos fazendo todos os esforços de competência do Estado possíveis para seguirmos abastecendo a rede e, assim, garantir conforto aos pacientes nesse momento difícil”, explica. Para otimizar a distribuição, medicamentos semelhantes ou que produzem o mesmo efeito estão sendo partilhados a hospitais diferentes.

 

O Midazolam será distribuído para 46 hospitais que têm leitos de UTI pelo Sistema Único de Saúde (UTI), e proporcionará uma cobertura mínima para quatro dias de consumo. Os outros medicamentos, que são bloqueadores neuromusculares, serão distribuídos a 58 hospitais que têm leitos de UTI pelo SUS e proporcionará uma cobertura mínima para cinco dias de consumo.


Veja também:


13/04/2021 | 16h54min

» Pecuária: Veterinário alerta para o controle de morcegos hematófagos

13/04/2021 | 16h50min

» Política: Lei que obriga escolas a ter Bíblia é inconstitucional, decide STF

13/04/2021 | 16h44min

» Economia: Brasil deve receber mais de 842 mil doses da vacina da Pfizer em junho


Comentários:


Voltar ao topo