No ar:
Plantão Gaúcha - Rede Gaúcha Sat    22h00min às 23h59min

Ouvir!     

» Geral »


11/05/2020 | 10h11min

Entenda o modelo de distanciamento controlado do RS que entrou em vigor nesta segunda-feira

Nova política de enfrentamento ao coronavírus foi apresentada neste sábado

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

Passadas três semanas do anúncio de que o Rio Grande do Sul migraria para uma nova política de enfrentamento ao coronavírus e de consultas à sociedade e às entidades representativas, o governo apresentou, neste sábado (9/5), a consolidação do chamado Distanciamento Controlado. O Decreto nº 55.240, que estabelece o modelo, será publicado no domingo (10) e passa a valer oficialmente a partir da 0h de segunda-feira (11) em todo o território gaúcho.

 

Baseado na segmentação regional e setorial, o Distanciamento Controlado prevê quatro níveis de restrições, representados por bandeiras nas cores amarela, laranja, vermelha e preta, que irão variar conforme a propagação da doença e a capacidade do sistema de saúde em cada uma das 20 regiões pré-determinadas.

 

Conheça os detalhes do novo modelo:

 

COMO VAI FUNCIONAR

 

O modelo de distanciamento envolve duas dimensões: regional e setorial. Os dados desses dois segmentos são cruzados para definir o risco epidemiológico e o nível do distanciamento exigido em cada uma das 20 regiões e em cada um dos 12 grupos de atividades econômicas definidos.

 

O monitoramento será diário, mas a atualização da bandeira ocorrerá semanalmente, divulgada sempre aos sábados, valendo para a semana seguinte.

 

Basta acessar o site para conferir: https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br

 

COMO O RISCO É CALCULADO

 

Cada região será avaliada por meio de 11 indicadores consolidados em dois grandes grupos com pesos iguais na definição final:

 

• propagação (velocidade do avanço, estágio da evolução e incidência de novos casos sobre a população);


• capacidade de atendimento (capacidade de atendimento e mudança da capacidade de atendimento).

 

Conforme o grau de risco calculado com pesos diferenciados para cada indicador, as regiões recebem uma cor de bandeira.

 

Bandeiras card

 

De modo simplificado, as cores têm as seguintes indicações:

 

AMARELA – risco médio/baixo.


A região encontra-se com alta capacidade do sistema de saúde e baixa propagação da doença.

 

LARANJA – risco médio.


Significa que a região está com um dos dois cenários: média capacidade do sistema de saúde e baixa propagação do vírus ou alta capacidade do sistema de saúde e média propagação do vírus.

 

VERMELHA – risco alto.


A região encontra-se em um dos dois cenários: baixa capacidade do sistema de saúde e média propagação do vírus ou média/alta capacidade do sistema de saúde, porém alta propagação do vírus.

 

PRETA – risco altíssimo.


Região encontra-se com baixa capacidade do sistema de saúde e alta propagação do vírus.


Veja também:


05/06/2020 | 18h21min

» Pandemia: Novo decreto para Santiago estabelece medidas para o comércio, bares e restaurantes

05/06/2020 | 16h43min

» Trânsito: Motorista perde o controle de direção e sai da pista no km 430 da BR 472

05/06/2020 | 16h27min

» Futebol: Grêmio fecha semana com treinos físicos no CT


Comentários:


Voltar ao topo