No ar:

Ouvir!     

» Geral » Agricultura


09/08/2019 | 10h50min

Emater de Santiago organiza produtores rurais familiares para o Programa de Aquisição de Alimentos

O governo federal compra os alimentos e distribui para famílias em vulnerabilidade social

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

A Emater de Santiago desde o início do ano está organizando produtores rurais familiares para participação no Programa de Aquisição de Alimentos. O governo federal compra os alimentos e distribui para famílias em vulnerabilidade social.

 

Santiago foi beneficiado com R$ 100 mil através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, sendo único da Região Central a receber o recurso. De acordo com o engenheiro agrônomo, Dairton Lewandowisk a expectativa é de que os hortigranjeiros comecem a ser entregues a partir do início de setembro. Ao todo serão 25 produtos oriundos de 25 produtores da agricultura familiar, sendo 80% formado por mulheres conforme exigência do governo federal. 

 

Cinco por cento dos produtores devem ser de orgânicos certificados. Como o município possui uma associação o percentual foi de 8%, atingindo todos os enquadramentos do Programa de Aquisição de Alimentos. Serão beneficiadas 50 famílias mais os lares de passagem por um período de um ano.

 

A produção será levada até o Centro de Distribuição que funcionará em uma sala adequada para este fim no horto mercado, e posteriormente até o Centro de Referência e Assistência Social através de um caminhão frigorifico destinado para Santiago onde serão formadas as cestas e entregues às famílias. Dairton lembra que determinados hortifrúti serão entregues de acordo com a época dos produtos./ As famílias beneficiadas serão definidas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.


Veja também:


23/08/2019 | 09h13min

» Política: Câmara de Vereadores de Santiago comemora 135 de parlamento com homenagens

23/08/2019 | 09h08min

» Segurança: Corpo de Bombeiros de Santiago iniciou o projeto "Bombeiro Orienta"

23/08/2019 | 09h03min

» Política: Aprovada pelo Senado, MP da Liberdade Econômica vai desburocratizar atividades de baixo risco, defendem parlamentares


Comentários:


Voltar ao topo