No ar:
Plantão Gaúcha - Rede Gaúcha Sat    22h00min às 23h59min

Ouvir!     

» Geral » Animais


13/08/2019 | 09h14min

Em Caxias do Sul será construído um Centro de Bem-Estar Animal

Capacidade de atendimento será de até 1,5 mil animais

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Caxias do Sul (Semma) aprovou junto ao Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema) a liberação de R$ 3 milhões para a construção do Centro de Bem-Estar Animal. Os recursos são oriundos do Fundo Municipal do Meio Ambiente (Fundema), gerido pelo Conselho. O projeto foi desenvolvido pela Secretaria Municipal do Planejamento (Seplan) e custará R$ 4,3 milhões ao todo.

 

O Centro será construído exatamente onde fica o atual Canil Municipal. Haverá novos canis, gatis, baias para cavalos e centro clínico e cirúrgico. Também haverá sistema de captação da água da chuva para reutilização e de higienização própria. O Centro de Bem-Estar terá capacidade para atender até 1,5 mil animais em situação de maus-tratos.

 

Serão 2,3 mil metros quadrados de área construída. “A obra será desenvolvida em três fases, sem prejudicar a qualidade de vida dos animais que lá estão. Faremos avanços gradativos na migração desses animais para o canil novo. Estamos pensando realmente a longo prazo, em uma estrutura que vá suportar essa demanda no futuro”, diz o secretário Fernando Mondadori. O projeto vai agora para a etapa de licitação.

 

A secretária do Meio Ambiente, Patrícia Rasia, destaca que a construção do Centro faz parte de um programa desenvolvido com campanhas de castrações, de adoções e de não abandono, além de ações como fiscalização em casos de maus-tratos ou vulnerabilidade. “O Centro abre uma nova era na proteção animal em nossa cidade.”


Veja também:


17/10/2019 | 17h05min

» : Tomam posse os novos membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

17/10/2019 | 09h38min

» Cidadania: Unidade do Taifa é reinaugurado no bairro Missões

17/10/2019 | 09h24min

» Saúde: Senado aprova obrigação de exame em 30 dias para diagnóstico de câncer


Comentários:


Voltar ao topo