No ar:
Clube do Ouvinte - Jorge Augusto Gonçalves    20h10min às 22h00min

Ouvir!     

» Geral » Educação


25/08/2020 | 09h26min

Eduardo Leite volta a defender retorno da Educação Infantil um dia antes de reunião com prefeitos e MP

Governador acredita que é possível reabrir as escolinhas da Educação Infantil a partir da segunda que vem

Foto: Ieda BeltrãoFoto: Ieda Beltrão

O governador Eduardo Leite reafirmou, na tarde da última segunda-feira (24), a posição do Palácio Piratini de que é possível reabrir as escolinhas da Educação Infantil a partir da segunda que vem, 31 de agosto. 

 

Nesta terça-feira, representantes do Executivo, da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e do Ministério Público Estadual se reúnem para tentar dar fim ao impasse.

 

Em live realizada nesta segunda, o governador comentou a negativa da Famurs à proposta do governo de deixar com os prefeitos decisão sobre reabertura de pré-escolas e creches.

 

“A gente espera consolidar este retorno ou não das aulas até quinta-feira com uma consolidação de visão sobre o tema. Eu ainda insisto e vejo uma possibilidade de retorno com regras, horários e turmas reduzidas, mas observando as condições sanitárias. O governo do Estado tem compromisso com a saúde e a vida”, respondeu Leite.

 

Em São Paulo, o governo estadual adiou a reabertura das escolas públicas e privadas para 7 de outubro. A intenção era retomar as atividades presenciais em 7 de agosto.

 

Na semana passada, a Famurs reafirmou posição contrária ao retorno das atividades presenciais em sala de aula, como proposto pelo governo gaúcho. Além disso, a entidade que representa as 497 prefeituras rejeitou a alternativa sugerida pelo Palácio Piratini para que os prefeitos decidam sobre o retorno presencial na Educação Infantil.


Veja também:


24/09/2020 | 17h11min

» Saúde: Doações de órgãos caíram 40% com pandemia

24/09/2020 | 17h08min

» Pandemia: Justiça derruba liminar e obriga peritos do INSS a voltar ao trabalho

24/09/2020 | 17h05min

» Economia: Pedidos de seguro-desemprego caem 9,3% na primeira metade de setembro


Comentários:


Voltar ao topo