No ar:
Plantão Gaúcha - Rede Gaúcha Sat    22h00min às 23h59min

Ouvir!     

» Geral » Direitos humanos


01/06/2019 | 18h42min

DPU: cartilha ajuda a identificar vítimas do tráfico de pessoas

A Defensoria Pública da União (DPU) disponibilizou, em seu site, uma cartilhapara ajudar as pessoas a identificar situações que caracterizem tráfico de pessoas. Classificado no Código Penal brasileiro como um crime contra a liberdade individual e, por convenções internacionais, como uma violação dos direitos humanos, o número de casos detectados aumentou em todo o mundo entre 2003 e 2016.

 

Segundo o mais recente Relatório Global sobre Tráfico de Pessoas, divulgado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc) em janeiro deste ano, em 2003 foram denunciadas menos de 20 mil ocorrências. Já em 2016, o número de casos superou os 25 mil. Para o Unodc, a taxa recorde de detecção de casos pode ser um sinal de que os países vêm reforçando suas ferramentas institucionais para identificar vítimas, como a criação e o aperfeiçoamento de leis específicas e melhores serviços de proteção às vítimas. Em função disso, em 2016 houve também um aumento exponencial do número de condenados pelo tráfico de pessoas.

 

Ainda de acordo com o Unodc, no mundo todo, mulheres e meninas continuam sendo o principal alvo do tráfico de pessoas. A maioria das vítimas do sexo feminino é aliciada, transportada e coagida para realizar trabalhos forçados – na maioria dos casos, essas vítimas são exploradas sexualmente. Na América do Sul em particular, o relatório mostra que o rapto e o tráfico de crianças para adoção ilegal ainda são uma prática comum.

 

EBC


Veja também:


17/10/2019 | 17h05min

» : Tomam posse os novos membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

17/10/2019 | 09h38min

» Cidadania: Unidade do Taifa é reinaugurado no bairro Missões

17/10/2019 | 09h24min

» Saúde: Senado aprova obrigação de exame em 30 dias para diagnóstico de câncer


Comentários:


Voltar ao topo