No ar:

Ouvir!     

» Geral » Trânsito


04/08/2019 | 20h05min

Domingo de protesto pela RS 377; situação precária reúne comunidades e autoridades

Manifestação reuniu representantes de Capão do Cipó, Jóia, Santiago e Tupanciretã

Manifestação na 377. Fotos: Divulgação/Juliano NascimentoManifestação na 377. Fotos: Divulgação/Juliano Nascimento

Atualizado às 11h08min

 

O domingo (4), foi de protestos em prol da  RS 377, que está em péssimas condições devido aos buracos.

 

Mais cem pessoas, entre lideranças rurais, políticas, empresariais e comunitárias participaram neste domingo (3) à tarde de uma mobilização pela recuperação da RSC 377, sentido Capão do Cipó/Joia.

 

A concentração foi no trevo de acesso a cidade, depois os manifestantes fizeram uma caminhada de quase 8 quilômetros, ida e volta se encontrando com um outro grupo de manifestantes.

 

Os usuários estão cansados de transitar uma rodovia esburacada que já está trazendo prejuízos para a região, como fechamento de um posto de gasolina, que está para ocorrer, além do preço do frete e outros prejuízos decorrentes dos buracos.

 

O prefeito de Capão do Cipó, Osvaldo Froner disse que está ocorrendo um abandono das estradas e a manifestação quer chamar atenção das autoridades competentes para ver de perto a realidade da região que é altamente produtiva e que contribui em muito para o estado.

 

Um dos articuladores, Amilton Ferreira destacou que a união de Santiago, Capão do Cipó, Santa Tecla, Joia e Tupã deverá apresentar soluções para o governo do Estado, entre elas a possibilidade de colocar uma brita na estrada avariada, até que o asfalto seja construído novamente. Todo o ato foi registrado como prova da situação.

 

No próximo dia 12 de agosto está marcada uma audiência em Porto Alegre, onde a comissão pró-377 estará presente, mas segundo Amilton, o assunto os representantes só aceitarão conversar diretamente com o governador..

 

O prefeito de Santiago Tiago Gorski Lacerda  afirmou que o trecho  esquecido da  RSC 377 representa a região mais produtora de soja do estado, sem falar na  RS 168 que liga Santiago a Bossoroca e a rodovia de Cacequi a Rosário do Sul./ Gorski também se referiu à limitação de carga de 24  toneladas na ponte sobre o rio Piratini. Para o prefeito a região hoje está ilhada, por isso se criou um movimento  apartidário   pela sustentação do desenvolvimento regional.

 

A RSC 377 tem sido pautada ao longo dos últimos anos. Conforme Tiago, a rodovia iniciou, foi inaugurada várias vezes e sempre com problemas. “Ela é importante, pois através dela passa grande parte do PIB do rio grande do Sul”, finaliza o prefeito./  A Polícia Rodoviária Estadual e a Brigada Militar para garantir segurança e a ordem. 

 

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: céu, nuvem, motocicleta, atividades ao ar livre e natureza

A imagem pode conter: estádio e atividades ao ar livre


Veja também:


23/08/2019 | 09h13min

» Política: Câmara de Vereadores de Santiago comemora 135 de parlamento com homenagens

23/08/2019 | 09h08min

» Segurança: Corpo de Bombeiros de Santiago iniciou o projeto "Bombeiro Orienta"

23/08/2019 | 09h03min

» Política: Aprovada pelo Senado, MP da Liberdade Econômica vai desburocratizar atividades de baixo risco, defendem parlamentares


Comentários:


Voltar ao topo