No ar:
Santiago Atualidade - Paulo Pinheiro    10h00min às 11h25min

Ouvir!     

» Geral » Meio Ambiente


05/02/2019 | 08h14min

Custo do lixo sai pesado para o contribuinte

Volume recolhido todos os dias é imenso e, consequentemente, o custo também; saiba como reduzir a quantidade de resíduos

Foto: Ieda BeltrãoFoto: Ieda Beltrão

Um dos tantos serviços prestados pelo município é o do recolhimento de lixo doméstico. Diariamente, os caminhões da empresa contratada via licitação percorrem os bairros e o centro recolhendo o que é depósito das lixeiras e contêineres. O que possibilita a prestação desse serviço são os recursos que o município arrecada com o pagamento do IPTU.

 

No entanto, o volume recolhido todos os dias é imenso e, consequentemente, o custo também É, portanto, um desafio que o município enfrenta o de reduzir a quantidade de material que é recolhido.

 

A comunidade pode e deve auxiliar com algumas atitudes possíveis. Uma delas é fazer a separação dos recicláveis, que podem ser recolhidos pela coleta seletiva que é feita nos bairros, o que gera trabalho e renda aos catadores. Outra forma é a de reduzir o lixo orgânico, que corresponde a mais de 50% do que é recolhido. Cascas de frutas, verduras e outras podem ser reaproveitados e servirem para compostagem e, posteriormente, adubo em hortas, floreiras e canteiros.

 

Grama cortada pode ficar no gramado

 

Nesta época muito se vê pelas vizinhanças o som das máquinas roçadeiras sendo utilizadas para cortar grama. E é comum também de ver as pessoas juntarem e ensacarem a grama, que é colocada junto com o lixo doméstico. Acredite: esse resíduo tem um impacto no custo do lixo que você mesmo paga.

 

"O município paga R$ 410 por tonelada de lixo (entre o recolhimento e o destino final). Quando descartamos gramas e restos de podas nos contêineres ou no próprio lixo deixado para o caminhão recolher, estamos pagando por isso", afirma a secretária de Meio Ambiente, Andriéle Martins.

 

Ela argumenta que esses resíduos podem servir como compostagem. Além de que, os restos de grama, por exemplo, servem como nutrientes para o próprio gramado e o solo e desaparecem em poucos dias. Sai mais barato e é ecologicamente correto.


Veja também:


26/04/2019 | 09h56min

» Trânsito: Condutor alcoolizado se envolve em acidente em Santiago

26/04/2019 | 06h27min

» Publicidade: Dias das mães começa no Damian CenterLar!

25/04/2019 | 16h31min

» Economia: Ação Premiada: Campanha de troca de notas fiscais terá quatro premiações


Comentários:


Voltar ao topo