No ar:
Correspondente Ipiranga - Rede Gaúcha Sat    12h50min às 13h00min

Ouvir!     

» Geral » Saúde


17/04/2020 | 16h48min

Covid-19: Brasil bate novo recorde de mortes e casos em um dia

Em 24 horas país registrou 217 mortes e 3.257 novos casos de covid-19

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

O Brasil bateu novo recorde de mortes em um dia, com 217, e chegou a 2.141 óbitos em razão de infeção pelo novo coronavírus (covid-19). Já os casos confirmados nas últimas 24 horas também foram recorde, com 3.257, contabilizando o total de 33.682.

 

A atualização foi divulgada há pouco pelo Ministério da Saúde na plataforma oficial do governo brasileiro que totaliza as estatísticas sobre o tema.

 

O número de mortes marcou um aumento de 11% em relação a ontem, quando foram registradas 1.924 vítimas da covid-19. Já os casos confirmados representaram um crescimento de 10% sobre os dados de ontem, quando foram contabilizadas 30.425 pessoas infectadas.

 

São Paulo concentra o maior número de falecimentos (928), quase três vezes o número do segundo colocado, o Rio de Janeiro (341). Os estados são seguidos por Pernambuco (186), Ceará (149) e Amazonas (145).  

 

Além disso, foram registradas mortes no Paraná (42), Maranhão (40), Minas Gerais (35), Bahia (36), Santa Catarina (29), Pará (26), Paraíba (26), Rio Grande do Norte (23), Rio Grande do Sul (22), Espírito Santo (25), Distrito Federal (20), Goiás (16), Amapá (10), Piauí (oito), Alagoas (sete), Sergipe (quatro), Mato Grosso do Sul (cinco), Mato Grosso (cinco), Acre (cinco), Roraima (três), Rondônia (três) e Tocantins (uma).

 

A taxa de letalidade do país ficou em 6,4%, um décimo acima do índice registrado ontem, de 6.3%.


Veja também:


01/06/2020 | 10h51min

» Economia: Saque-aniversário do FGTS é liberado a nascidos em maio e junho

01/06/2020 | 10h47min

» Violência: Central de Atendimento à Mulher registrou mais de 1,3 milhão de chamadas em 2019

01/06/2020 | 10h46min

» Saúde: Brasil já aplicou R$ 113 bi no combate à crise do coronavírus. O maior gasto foi com o Auxílio Emergencial


Comentários:


Voltar ao topo