No ar:

Ouvir!     

» Geral » Memória


05/02/2019 | 16h00min

Campanha de valorização do Patrimônio Cultural da região Sul será lançada em Porto Alegre

Ao todo, a região Sul possui mais de 150 bens tombados individualmente

Ruínas da Igreja de São Miguel. Foto: DivulgaçãoRuínas da Igreja de São Miguel. Foto: Divulgação

Para valorizar o Patrimônio Cultural da região Sul, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) lançará, nesta quinta-feira, dia 07 de fevereiro, às 10h, no Palácio Piratini, em Porto Alegre (RS) a campanha Patrimônio Cultural do Sul: Turismo Cultural como ativo para o desenvolvimento das cidades históricas.  Para divulgar, valorizar, promover e debater sobre os bens culturais e o turismo da região, o Iphan e seus parceiros promovem, em 2019, uma série de ações na região, com destaque para a Semana do Sul.

 

Visando implementar ações que incentivam o turismo cultural, no mês de outubro o Iphan promoverá várias atividades em Porto Alegre, começando pelo Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, a maior festa do Patrimônio Cultural Brasileiro.

 

A capital gaúcha sediará o Seminário Internacional sobre potencial turístico do Patrimônio Cultural: desafios e estratégias e vai abrigar o lançamento da Revista do Patrimônio, publicação editada pelo Iphan desde 1937 e uma das revistas institucionais mais antigas e respeitadas do país. Paralelamente ao Seminário, haverá o 6º Encontro das Cidades Históricas Turísticas e Patrimônio Mundial. Na Semana do Sul terá, ainda, reunião do Conselho Consultivo para deliberar sobre o reconhecimento de outros bens culturais da região como Patrimônios Culturais Brasileiros.

 

Ao todo, a região Sul possui mais de 150 bens tombados individualmente e 13 conjuntos urbanos tombados pelo Iphan, além de quatro patrimônios imateriais registrados: a Tava, lugar de referência para a memória e a identidade do povo Guarani (RS), o Fandango Caiçara (PR), a Procissão do Senhor dos Passos (SC) e as Tradições Doceiras da Região de Pelotas e Antiga Pelotas (RS).

 

Além disso, a região possui cinco bens arqueológicos tombados: a Coleção Etnográfica, Arqueológica, Histórica e Artística do Museu Coronel David Carneiro (PR), Coleção Etnográfica, Arqueológica, Histórica e Artística do Museu Paranaense (PR), Remanescentes do Povo e Ruínas da Igreja de São Miguel (RS), a Coleção Arqueológica João Alfredo Rohr (SC) e a Ilha do Campeche: sítio arqueológico e paisagístico (SC).

 

Após o lançamento da campanha, já no dia seguinte, na sexta-feira, dia 08 de fevereiro, o Iphan abre as ações na região Sul no ano de 2019. A cidade de São Miguel das Missões celebrará duas novidades: o início da primeira etapa da obra de requalificação urbanística do entorno do Sítio de São Miguel Arcanjo, com investimento aproximado de R$ 3 milhões e a entrega do certificado da Tava como Patrimônio Cultural do Mercosul.


Veja também:


21/07/2019 | 13h40min

» Agricultura: Trigo tem plantio finalizado na maior parte das regiões do Rio Grande do Sul

21/07/2019 | 13h25min

» Trânsito: Infrações de ultrapassagem e de velocidade estão entre as principais ocorrências registradas pela PRF

21/07/2019 | 13h09min

» Saúde: Estudo revela que 80% de diabéticos podem ter doenças cardiovasculares


Comentários:


Voltar ao topo