No ar:
Ponto de Vista - Jones Diniz    10h00min às 12h00min

Ouvir!     

» Geral » Cidadania


11/11/2020 | 17h15min

Através do projeto Alquimia, Promotoria de Justiça repassa celulares a jovens carentes

De acordo com a promotora, Silvia Inês Miron Jappe existia um grande número de alunos interessados nos estudos, mas sem acesso a tecnologia

Foto: Ieda BeltrãoFoto: Ieda Beltrão

O projeto Alquimia, desenvolvido inicialmente em Osório no sentido de transformar peças de caça-níqueis apreendidos em computadores para as comunidades carentes, contemplou a cidade de Santiago através da Promotoria de Justiça. Em decorrência da pandemia e suspensão das aulas, muitos jovens não estavam conseguindo acompanhar as aulas online.

 

De acordo com a promotora de justiça Silvia Inês  Miron Jappe existia um grande número de alunos interessados nos estudos, mas sem acesso a tecnologia até que alguns celulares, que haviam sido arremessados para dentro do presidio e outros apreendidos em processos criminais, que estavam aguardando para serem jogados fora, foram recuperados com ajuda da 11ª Cia Com e repassados às escolas que escolheram os alunos beneficiados. 

 

A promotora de justiça pediu a colaboração da comunidade  no projeto Alquimia com a doação de alguns celulares ou carregadores que podem ser deixados na Promotoria de Justiça. Já estão colaborando instituições como delegacia de polícia, poder judiciário, Exército, coordenadoria de educação e escolas, sendo agora estendido à comunidade. Silvia Jappe destacou a importância de transformar algo em desuso num auxílio a quem está precisando neste momento. Mesmo os aparelhos que não estão mais funcionando podem ser doados.

     


Veja também:


28/11/2020 | 16h38min

» Literatura: Professora da URI lança livro sobre catadores e a gestão dos resíduos sólidos urbanos

28/11/2020 | 16h35min

» Eleições 2020: PF prende em Portugal suspeito de invasão hacker ao TSE

28/11/2020 | 14h22min

» Abigeato: Brigada Militar de Cacequi prende dupla roubando uma ovelha


Comentários:


Voltar ao topo