No ar:
Plantão Gaúcha - Rede Gaúcha Sat    22h00min às 23h59min

Ouvir!     

» Geral » Gente


09/03/2019 | 19h57min

Aos 83 anos, morre em Caxias do Sul, a mãe de Tite

Ivone Bachi faleceu de causas naturais

Uma apaixonada pelo filho. Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS/DivulgaçãoUma apaixonada pelo filho. Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS/Divulgação

No início da tarde deste sábado em São Bráz, interior de Caxias do Sul,  faleceu Ivone Bachi, mãe do técnico Tite, Ela tinha 83 anos de idade e morreu de causas naturais. O velório acontecerá ainda hoje na Capela A do Memorial São José, na cidade gaúcha. O sepultamento está marcado para o domingo, no Cemitério Parque, às 16h.

 

As primeiras homenagens começaram ainda na tarde deste sábado. Antes do início do jogo entre Caxias do Sul e Juventude, disputado neste sábado no estádio Alfredo Jaconi, os jogadores fizeram um minuto de silêncio. Tite foi técnico do Caxias e campeão do Campeonato Gaúcho em 2001.

 

Dona Ivone foi uma das grandes incentivadoras da carreira do técnico da Seleção Brasileira. Durante a Copa do Mundo da Rússia, no ano passado, ela recebia ligações do filho diariamente e assistia aos jogos da seleção. Mas nem sempre foi assim. No início, a preocupação com o resultado do jogo do time do "Ade" - como a família se refere a Tite - a deixava nervosa, e ela evitava a todo custo assistir aos jogos.

 

As revelações foram feitas em entrevista exclusiva ao Estado, em agosto de 2017. Ela revelou que reconheceu a vocação do filho para o futebol desde cedo, assim como a insistência de Tite em seguir carreira. O pai de Tite, Tenor Bachi, morreu em 2009, aos 74 anos, quando Tite era o técnico do Inter.


Veja também:


22/03/2019 | 15h34min

» Agricultura: Nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santiago, Unistalda e Capão do Cipó é empossada

22/03/2019 | 13h39min

» Educação: Otélio Drebes se emociona com homenagens na escola Sebastião Colpo

22/03/2019 | 13h31min

» Meio Ambiente: Troca de óleo de cozinha por flores e plantas segue nesta segunda-feira, em Santiago


Comentários:


Voltar ao topo