No ar:
Santiago Atualidade - Paulo Pinheiro    10h00min às 11h25min

Ouvir!     

» Geral » Denúncia


01/02/2018 | 10h17min

Agências bancárias de Mata são atacadas por criminosos na madrugada desta quinta

Os dois primeiros bancos foram alvo de explosivo, e o último foi atingido com golpes de marreta

Bancos foram atacados em Mata. Foto: Álvaro Taschetto/DivulgaçãoBancos foram atacados em Mata. Foto: Álvaro Taschetto/Divulgação

A população de Mata está assustada. Criminosos atacaram as agência do Banco do Brasil, Banrisul e Sicredi na madrugada desta quinta, 1º de fevereiro.   

 

De acordo com o delegado Joel Wagner, titular da Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), pelo menos quatro homens invadiram as agências do Banrisul, localizada na Rua do Sertão, do Banco do Brasil, na Rua da Matriz, e do Sicredi  na Rua do Comercio. Os dois primeiros bancos foram alvo de explosivo, e o último foi atingido com golpes de marreta.  

 

A BM e a Polícia Civil montaram um cerco para prender os criminosos, que teriam fugido e passado pelas cidades de Quevedos,Toropi e Jari, com destino a Ijuí. A Brigada Militar (BM) de Tupanciretã e de Cruz Alta fizeram barreiras nas estradas com o objetivo de prender os criminosos.

 

Os criminosos, no entanto, não conseguiram levar dinheiro de nenhum dos terminais. Apesar dos relatos da população de que foram usados três veículos, a polícia sabe que um Chevrolet Onix branco foi usado na ação, e que os bandidos fugiram em direção à zona rural.

 

O Batalhão de Operações (BOE) e o Pelotão de Operações Espeiais da Brigada Militar de Santa Maria enviaram quatro viaturas para a região para dar apoio nas buscas da quadrilha. 

 


Veja também:


24/05/2019 | 09h55min

» Gente: Socióloga “Janja Lula da Silva”, é a namorado do ex-presidente Lula

24/05/2019 | 09h45min

» Polícia: Paróquias e igrejas estão sendo vítimas de uma nova modalidade de golpe, em Mata

24/05/2019 | 09h33min

» Tráfico: Polícia Civil prende duas mulheres em cumprimento de mandado por tráfico de drogas


Comentários:


Voltar ao topo