No ar:
Santiago Atualidade - Paulo Pinheiro    10h00min às 11h25min

Ouvir!     

» Geral » Comportamento


06/03/2020 | 13h22min

A partir desta segunda, Santiago terá Centro de Valorização da Vida

Acompanhe a programação que inclui palestras e a presença de João Régis da Silva, coordenador da Expansão do CVV na região sul

João Régis da Silva, coordenador da Expansão do CVV. Foto: Valéria Lock/DivulgaçãoJoão Régis da Silva, coordenador da Expansão do CVV. Foto: Valéria Lock/Divulgação

Santiago terá a partir desta segunda-feira (9), o posto CVV (Centro de Valorização da Vida), onde voluntários prestam atendimento emocional por telefone, pelo número 188, visando a prevenção do suicídio.

 

Para manter o posto no município, foi criado o Navisan – Núcleo de Apoio à Vida de Santiago, associação civil de natureza filantrópica, sem fins lucrativos, presidido pela Assistente Social Judiciária Kelin Garcia Pinheiro.

 

As atividades alusivas a implantação do CVV , em Santiago serão realizadas a partir desta segunda-feira (9) se estendendo até quarta (11), sob a coordenação do comitê do Navisan e João Régis da Silva, coordenador da Expansão do CVV na região sul.

 

Na segunda, das 14 às 16h palestra de valorização à vida na Secretaria da Saúde para trabalhadores deste setor e às 17h30min no Fórum para quarteis, direção de escolas e órgãos de segurança.

 

No dia 10, às 10 horas coletiva de Imprensa no salão do júri, às 18h20 – encontro com autoridades no auditório Caio Fernando Abreu, 19 horas – palestra de apresentação do CVV no mesmo local e no dia 11 às 8h30 visita a Casa do Navisan  e 9 horas – reunião do comitê, no Fórum de Santiago.

 

Como funciona

 

A rede do CVV foi fundada em São Paulo em 1962, com o objetivo de oferecer serviço gratuito e voluntário de apoio emocional e prevenção do suicídio.

 

Ao ligar gratuitamente para o número 188, a pessoa é direcionada a algum dos centros do país, possivelmente fora do Estado, para reforçar o sigilo do atendimento.

 

O posto de Santiago está localizado junto à Secretaria Municipal de Saúde.

 

Números

 

Em Santiago os números preocupam. Conforme a psicóloga Cristiane Copetti, coordenadora da área de Saúde Mental no município, em 2019  foram 136 tentativas e seis casos consumados envolvendo desde crianças a idosos. 

 

Os grupos de maior risco estão adolescentes de 15 a 19 anos e adultos de 20 a 29 anos, onde as tentativas somaram 67 casos. Ainda segundo dados da área de Saúde Mental, as mulheres superam os homens em número de tentativas, porém o sexo masculino é que mais consegue consumar o suicídio. 

 


Veja também:


07/04/2020 | 09h59min

» Saúde: INSS antecipa pagamento de um salário mínimo de auxílio-doença

07/04/2020 | 09h56min

» Internacional: Pela 1ª vez desde janeiro, China não registra mortes por covid-19

07/04/2020 | 09h50min

» Saúde: Cerca de 600 mil trabalhadores já se cadastraram para receber auxílio


Comentários:


Voltar ao topo