No ar:
Jornada Esportiva - Rede Gaúcha Sat    14h00min às 18h00min

Ouvir!     

» Geral » Meio Ambiente


24/06/2019 | 11h10min

10 dicas para incentivar a leitura nas férias

Pais, avós, tios e professores ajudam os pequeninos a gostar da leitura

 Não existe nada melhor do que fazer e ler aquilo que se gosta.  Foto: Ieda Beltrão Não existe nada melhor do que fazer e ler aquilo que se gosta. Foto: Ieda Beltrão

As novas gerações já nascem submersas na tecnologia, brincando e interagindo apenas com os aparelhos eletrônicos. É cada vez mais difícil fazer com que os pequenos peguem gosto pela leitura, mas também não é impossível. Confira as dicas que a Estrela Cultural, editora especializada em livros destinados ao público infantil, preparou para pais, avós, tios e professores para ajudar os pequeninos a gostar da leitura.

 

Primeiro, é importante saber que, antes mesmo de uma criança aprender a ler, já é possível apresentá-la ao mundo da literatura. O contato precoce com as obras e histórias é muito importante para o desenvolvimento na infância e também para a relação da criança com a leitura no futuro. Veja abaixo algumas dicas para incentivar a leitura desde cedo:

 

Incentivar a leitura por prazer

 

Não existe nada melhor do que fazer e ler aquilo que se gosta, certo? Por isso, estimule as crianças e jovens a ler por prazer e não por obrigação. Esta é uma forma saudável de incentivar o desenvolvimento do hábito da leitura naturalmente. Escolha livros que sejam atrativos aos olhos e que contenham histórias de gêneros literários que mais chamem a atenção dos novos leitores.

 

Tecnologia a favor dos livros

 

Se você acha que o pequeno prefere ficar na frente do celular ou tablet, não desanime, isso pode ser ótimo também! A tecnologia pode e deve ajudar no desenvolvimento do habito de ler. Seja a partir de uma biblioteca virtual no aparelho eletrônico ou por meio de sites de editoras e e-books que disponibilizam atividades complementares sobre os títulos.

 

Além disso, pode-se recorrer a plataformas digitais, como canais Youtube direcionados à literatura infantil, páginas no Facebook que discutem sobre leituras percorridas e até mesmo clubes de leitura no WhatsApp. Todos estes meios fazem uso de linguagem jovem, direta e, neles, podem ocorrer estímulos, interesses e mediações sobre o assunto.

 

Brincar enquanto lê

 

Já pensou estimular a leitura brincando? Os livros da Editora Estrela Cultural permitem isso e muito mais! A casa editorial conta com títulos interativos, como a obra “A Arca de Noé”, que acompanha uma arca de papel, um cartão montável e três potes de Super Massas da Estrela para modelar os animaizinhos do conto. Dessa forma as crianças se sentem parte da narrativa e mergulham nessa aventura por meio das páginas. Além disso, a Estrela possui a coleção Papa-Páginas, nessa surpreendente versão, os pequenos leitores marcam as páginas do livro e completam as cenas com 12 simpáticos marcadores de monstrinhos. Os “monstros” se encaixam no topo das folhas devorando-as, e criam uma inovadora forma de leitura, tornando-a muito mais prazerosa e atrativa.

 

Leve para passeios literários

 

Fazer com que as crianças tenham contato com diversos livros é muito importante. Levem-nas para explorar bibliotecas e livrarias, procure um lugar onde seja possível passar tempo e sentar-se para ler com calma e conforto. Deixe que o pequeno escolha o livro que mais lhe interessar, e para estimular ainda mais, leia com ele, pergunte o que achou da história e qual foi o seu personagem favorito. Isso irá fazer com que ele veja a leitura como um momento de convivência e lazer em família! Além de quase não ter custo algum, é uma ótima oportunidade para a criançada se divertir e aprender.

 

Escolher os livros relacionados com o interesse das crianças

 

Procure apresentar aos pequeninos livros sobre assuntos que eles já tenham alguma informação, ou que pareça com aquele filme ou desenho que adoram. Também vale a pena investir nas obras com personagens famosos, de clássicos como Peter Pan, os três porquinhos etc., ou livros que abordam assuntos do universo infantil. Com certeza, haverá títulos com a temática que desejar, e tudo isso fará com que a criança se conecte com a narrativa e aprenda muito mais com ela, além de se tornar prazerosa.

 

Diversificar os diferentes gêneros literários

 

Na infância é muito importante que a criança entre em contato com tipos de livros e textos variados. Certifique-se de que seu pequeno possa acessar clássicos da literatura infantil, best-sellers, contos de fadas, poemas – que ajudam ainda mais no desenvolvimento do pequeno –, histórias em quadrinho, entre outras opções. Assim, poderão experimentar outros gêneros e formatos o longo da vida. Mas lembre-se, nunca o force a ler aquilo de que não gosta!

 

Dê prioridade às imagens

 

Quando está no começo da aprendizagem de leitura, a criança tende a se cansar facilmente durante essa atividade. Nessa fase, o ideal é explorar as imagens para mantê-los incentivados, e se for o caso de obras interativas, incentive as propostas de brincadeiras para deixá-los focados no livro.

 

Leitura de pais e filhos

 

É natural que as crianças se espelhem nos pais e se influenciem em seu comportamento. Dessa forma, além do estímulo recebido no âmbito escolar, é essencial que os pais mostrem que a leitura está presente em casa também!

É comum que os pais leiam para os filhos antes de dormir, mas uma boa dica é que leiam o mesmo livro que os filhos para que, ao fim da leitura, conversem sobre a história. Assim, valoriza-se o aprendizado adquirido e os interesses em comum são descobertos com maior interação.

 

Respeite o gosto e o tempo da leitura

 

Conforme os pequenos vão crescendo, eles tendem a se interessar por um gênero literário específico, certo?  Nesse momento, apesar de incentivar a leitura do gênero que mais agradar a criança, tente também oferecer opções novas. Antes de oferecer outros gêneros, observe seu filho e preste atenção aos seus interesses. Acertar na indicação do livro pode ser fundamental para que ele se apaixone pela leitura.

 

Ah, uma sugestão bem importante, não cobre rapidez na leitura e não force a criança a ler tudo sozinha. Para que se torne um processo prazeroso, converse com ela sobre o que está acontecendo no livro após a leitura. Porém, tome cuidado para não passar um tom professoral ou autoritário. Ler deve ser sempre um prazer.

 

Aproveite o tempo das férias  e alie a leitura com outros tipos de diversão. O livro fala de animais? Leve os pequenos para o zoológico para que eles vejam como são os bichos na vida real. Se falar de planetas, galáxia ou universo, que tal fazer uma visita ao planetário? Filmes e peças de teatro também são ótimas opções para desenvolver a relação com os livros.

 

Atenção nas limitações

 

Em alguns casos, é comum que crianças se frustrem com a leitura quando existe alguma situação que atrapalhe sua experiência, tais como: dificuldade com algumas palavras mais difíceis, defasagem na alfabetização ou até mesmo problemas com interpretação de texto.

 

Se a criança demonstrar sinais como troca de letras, dificuldade de se comunicar ou ao começar a escrever, fique atento. Continue estimulando, respeitando o seu tempo e, caso necessário, procure especialistas como psicoterapeutas. O acompanhamento precoce ajuda a evitar que problemas como esses tenham efeitos duradouros no desenvolvimento da criança e também na sua relação com a leitura.

 


Veja também:


21/09/2019 | 14h58min

» Oportunidade: Projeto Taifa inicia curso de corte e costura com palestra do empresário Osvaldo Nicola

21/09/2019 | 14h56min

» Saúde: Secretaria de Saúde implantará melhorias nos serviços de saúde mental

21/09/2019 | 14h54min

» Política: Deputados querem mudar Lei da Informática para atender demandas da Organização Mundial do Comércio


Comentários:


Voltar ao topo