No ar:

Ouvir!     

» Esporte » Futebol


03/01/2019 | 13h21min

Inter não vai mesmo arcar com salário de Valdívia

O caso deve ser avaliado pelo departamento jurídico do Inter nos próximos dias

Valdívia não deve ser aproveitado pelo Inter. Foto: Divulgação/Ricardo Duarte/InterValdívia não deve ser aproveitado pelo Inter. Foto: Divulgação/Ricardo Duarte/Inter

O Inter não foi comunicado pelo clube da Arábia Saudita sobre a rescisão antecipada do contrato de Valdívia, porém o Al Ittihad já anunciou em suas contas nas redes sociais a decisão.

 

 A direção, pelo que se sabem, quando for comunicada deve oferecer resistência. A princípio, o jogador não será aproveitado por Odair Hellmann e, além disso, a direção não aceita pagar os seus salários até junho, quando se encerra - ou se encerraria - o contrato original de empréstimo ao Al Ittihad.

 

O caso deve ser avaliado pelo departamento jurídico do Inter nos próximos dias, assim que houver um contato oficial entre os clubes.

 

“O Inter emprestou o jogador até 30 de junho. Então, não pode ter prejuízo até essa data. Vamos avaliar a situação quando houver uma comunicação do clube. Eles não podem rescindir unilateralmente o contrato, sem a concordância do Inter”, enfatizou o vice de futebol, Roberto Melo, que completa: “A informação que a gente tem é que a rescisão do contrato não foi assinada. Pelo menos, ainda não”.

 

A tendência é que exista uma negociação entre os clubes antes da efetiva rescisão do contrato. O aproveitamento do atacante no Inter, pelo menos no curto prazo, está descartado. Se ele realmente voltar, treinará apartado do grupo principal, provavelmente no CT de Alvorada, usado pelas categorias de base, até que se encontre um novo destino para o atacante de 24 anos.

 


Veja também:


17/11/2019 | 14h28min

» Padel: InPadel Center abre suas portas ao público

17/11/2019 | 14h15min

» Stock Car: Morre ex-piloto de Stock Car vítima de queda de avião na Bahia

14/11/2019 | 06h30min

» Clube: Inter renova contrato com Bruno Fuchs


Comentários:


Voltar ao topo